Avaliações dentro do Bolsa Família são SUSPENSAS para favorecer o RS

As fortes chuvas no Rio Grande do Sul causaram a maior catástrofe da história do estado, com pelo menos 1 milhão de pessoas atingidas. Diante disso, o governo federal tomou algumas atitudes sobre o Bolsa Família, incluindo a suspensão do pente-fino nesta região. 

bolsa família
Avaliações dentro do Bolsa Família são SUSPENSAS para favorecer o RS (Foto: FDR)

O Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social (MDS) criou algumas ações emergenciais envolvendo o Bolsa Família, tudo para atender as necessidades do Rio Grande do Sul. Além da anticipação de pagamentos, também foi suspenso o processo de averiguação cadastral no estado.

Fim da averiguação cadastral do Bolsa Família 

No Rio Grande do Sul, as famílias que estão inscritas e recebem o Bolsa Família não correm o risco de terem seu benefício suspenso até dezembro de 2024. Isso porque, ela estão isentas do processo de averiguação cadastral, onde há investigação de erros no cadastro. 

O procedimento começou a ser aplicado ainda em 2023, e desde então milhões de famílias já foram retiradas do programa porque não atendiam mais aos critérios de acesso ao auxílio. No Rio Grande do Sul, mais de 225 mil famílias já haviam sido chamadas para atualização de dados.

A ordem de suspender o processo de averiguação no estado faz parte do conjunto de ações de apoio às vítimas das enchentes. O seu objetivo é manter os pagamentos de benefícios e suspender repercussões que resultem na interrupção de seus pagamentos, como bloqueios e cancelamentos. 

Antecipação do calendário de pagamentos do Bolsa Família

Os moradores do Rio Grande do Sul, especificamente das cidades que decretaram situação de calamidade pública, ainda terão o adiantamento do Bolsa Família. Independente do último dígito do seu NIS (Número de Identificação Social) todos receberão em 17 de maio

Para receber basta:

  • Acessar o App Caixa Tem e fazer login;
  • Clicar em “Bolsa Família” e “Liberar saldo”;
  • Agora, o dinheiro que já está incorporado ao seu saldo da poupança pode ser usado para: pagar boleto, PIX, transferência, recarga de celular, pelo cartão virtual e outros.

O governo tem facilitado as regras para que as doações cheguem ao estado, eu conto mais sobre isso nesta matéria

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Lila Cunha
Autora é jornalista e atua na profissão desde 2013. Apaixonada pela área de comunicação e do universo audiovisual. Suas redes sociais são: @liilacunhaa, e-mail: lilacunha.fdr@gmail.com