Novo auxílio de R$ 706: Governo incentiva inclusão no mercado de trabalho

O Governo Federal anunciou um novo auxílio para os beneficiários do Benefício de Prestação Continuada (BPC): o auxílio-inclusão. O programa, criado para incluir ainda mais pessoas com deficiência no mercado de trabalho, fornecerá um incentivo financeiro no valor extra de R$ 706.

O auxílio oferece a metade de um salário mínimo (atualmente, R$ 1.412) ao beneficiário do BPC, ou seja, o valor de R$ 706. O objetivo do novo programa é fornecer um apoio financeiro estável aos usuários que, apesar de já estarem trabalhando no regime de carteira assinada (CLT), ainda necessitam do apoio financeiro de forma contínua. 

Para receber a quantia, o beneficiário deve cumprir alguns pré-requisitos solicitados pelos programas sociais. A especialista Lila Cunha, colaboradora do FDR, explica mais sobre o BPC. Confira

Como funciona o auxílio-inclusão?

Antes da criação do programa, os pagamentos do BPC para pessoas com deficiência eram suspensos quando elas entravam no mercado de trabalho. Porém, em 2021, os valores passaram a ser concedidos na forma de Auxílio-Inclusão, correspondendo a metade do salário mínimo, ou seja, R$ 706.

Se o beneficiário ficar desempregado, ele poderá voltar a receber do BPC com o valor integral. Para isso, é só entrar em contato com o INSS por meio de visita à agência ou ligação para o número 135. 

Pré-requisitos do auxílio-inclusão

Para receber ao auxílio-inclusão, é necessário cumprir alguns pré-requisitos do Governo Federal:

  • Possuir uma deficiência de grau moderado ou grave;

  • Estar empregado e receber até dois salários mínimos;

  • Ter recebido o BPC e ter tido o benefício suspenso por ingresso no mercado de trabalho nos últimos cinco anos;

  • Possuir uma renda familiar por pessoa igual ou inferior a um quarto do salário mínimo;

  • Ter o CPF regularizado e sem pendências;

  • Ter o Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) atualizado.

BPC

Voltado à população de baixa renda, o BPC tem o objetivo de amparar pessoas que não podem prover seu sustento. A legislação garante o auxílio mensal de um salário mínimo (R$ 1.045) por mês a idosos com mais de 65 anos e pessoas com deficiência.

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Marina Costa Silveira
Jornalista formada pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP). Com experiência em redação, redes sociais e marketing digital. Atualmente, cursando o MBA em Marketing, Branding e Growth pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS).