Seguro-desemprego: saiba como chegar a mais de R$ 10 mil

Uma única pessoa pode receber mais de R$ 10 mil pelo seguro-desemprego. Para isso, deve acessar cinco parcelas de pagamentos que serão consecutivas. Há regras para ter direito ao benefício, e o seu valor pode ser o alívio necessário para o orçamento do cidadão que acaba de perder o emprego. 

seguro desemprego
Seguro-desemprego: saiba como chegar a mais de R$ 10 mil (Foto: FDR)

Alguns fatores sobre o último emprego do cidadão serão determinantes para definir o valor do seguro-desemprego. O número de parcelas também vão variar dependendo de quanto tempo foi trabalhado antes da dispensa sem justa causa. O mínimo a ser recebido é de R$ 1.412 em 2024. 

Valor liberado nas parcelas do seguro-desemprego em 2024

Funciona assim, para calcular o seguro-desemprego os sistemas do Ministério do Trabalho tiram a média salarial do trabalhador dos últimos três meses anteriores a dispensa, considerando tudo o que foi recebido, inclusive bônus e adicionais.

A média então é aplicada na seguinte tabela que vai determinar o valor do seguro:

Faixas de Salário Médio necessárias ao Cálculo do Seguro-Desemprego

Cálculo da Parcela

  • até R$ 2.041,39 
  • multiplica-se o salário médio por 0,8
  • de R$ 2.041,40 até R$ 3.402,65
  • o que exceder a R$ 2.041,39 multiplica-se por 0,5 e soma-se com R$ 1.633,10
  • acima de R$ 3.402,65 
  • o valor será invariável de R$ 2.313,74

O mínimo por parcela é de R$ 1.412 e o máximo de R$ 2.313,74. 

Como receber R$ 10 mil pelo seguro-desemprego?

Para receber R$ 10 mil pelo seguro-desemprego é preciso ter direito de sacar 5 parcelas consecutivas de R$ 2.313,74 (teto) cada uma. Têm acesso aos cinco pagamentos os trabalhadores que:

  • Trabalharam por 6 meses antes da dispensa: recebem 3 parcelas;
  • Trabalharam 12 meses (um ano) antes da dispensa: recebem 4 parcelas;
  • Trabalharam 24 meses (dois anos) antes da dispensa: 5 parcelas. 

O pedido do seguro-desemprego deve ser feito no App Carteira de Trabalho Digital, basta fazer o login pelo Gov.br. Eu explico melhor como funciona nesta matéria. 

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Lila Cunha
Autora é jornalista e atua na profissão desde 2013. Apaixonada pela área de comunicação e do universo audiovisual. Suas redes sociais são: @liilacunhaa, e-mail: lilacunha.fdr@gmail.com