Veja 5 opções de empréstimos para quem está desempregado e precisa de uma ajuda financeira

Brasileiros podem ter acesso a empréstimos mesmo estando desempregado, mas precisam ficar de olho às condições oferecidas. Dinheiro pode ser liberado na mesma hora e sem análise de crédito, em algumas opções. Confira alternativas para negativados.

Veja 5 opções de empréstimos para quem está desempregado e precisa de uma ajuda financeira (Imagem: Jeane de Oliveira/ FDR)

Estar desempregado  Isso porque o acesso ao crédito, incluindo empréstimos fica limitado. Algumas instituições financeiras por outro lado liberam crédito até para negativados. Antes de correr para uma delas é importante se lembrar que essa é uma nova dívida adquirida, o que significa que o não pagamento pode se tornar uma nova dor de cabeça. Com isso, as condições de pagamento devem ser analisadas.

Além disso, a motivação do empréstimo é um ponto de atenção, justamente por ele ser uma nova dívida.

Empréstimo para pessoas desempregadas ou com o nome sujo

Antecipação do FGTS

As condições variam de acordo com o banco que oferece a antecipação, em geral é possível antecipar até 12 parcelas, ou seja, 12 anos. Para ter acesso a essa antecipação é necessário aderir ao saque-aniversário, nessa modalidade os recursos são liberados uma vez ao ano.

A grande questão é que se o trabalhador for demitido ele não poderá sacar o restante do saldo da conta, que ficará retido.

Empréstimo Pessoal

Uma das formas mais fáceis de pegar dinheiro emprestado, no entanto, apenas alguns bancos oferecem o empréstimo pessoal para pessoas desempregadas. É importante conferir as condições oferecidas pelo seu banco e, se possível compará-la com outros. 

Para as pessoas desempregadas é comum que um prazo maior de pagamento seja concedido, o que ajuda essas pessoas a quitarem a dívida.

Muitas empresas liberam a contratação pela internet, nesse caso o cidadão deve ficar de olho para não acabar acessando sites de golpistas. Prefira sempre utilizar aqueles sistemas em que já possui conta.

Veja 5 opções de empréstimos para quem está desempregado e precisa de uma ajuda financeira (Imagem: Jeane de Oliveira/ FDR)

Empréstimo pessoal para negativados no Serasa

Uma das empresas que libera o maior valor para as pessoas é o Serasa, onde é possível conseguir até R$ 30 mil de empréstimo com parcelamento em até 48 meses. Nesse caso a empresa não oferece empréstimo para desempregados, mas possibilita que pessoas com nome sujo tenham acesso ao crédito.

Entre as vantagens dessa modalidade estão: A oferta ideal para o seu perfil financeiro; Empréstimo para negativado com a garantia Serasa; Crédito sem burocracia. A contratação é feita virtualmente pelo app do Serasa, para isso são necessários os seguintes documentos:

Nessa modalidade é cobrada O CET e outros encargos: taxa de juros; IOF (Imposto sobre Operações Financeiras); impostos; seguros; tarifas de cadastro.

De acordo com nossa colunista Lila Cunha o Serasa está perdoando dívidas, saiba mais.

Empréstimo com bens como garantia

Uma modalidade não muito conhecida é o empréstimo com bens como garantia, nela o banco empresta um valor e o cidadão deixa um bem como garantia de que fará o pagamento. Esse bem pode ser, por exemplo, um carro ou uma casa. E, em algumas empresas até mesmo o celular pode ser usado como garantia no empréstimo, geralmente os valores são mais baixos nessa modalidade.

O grande problema dessa forma é que se o cidadão não fizer o pagamento da dívida o banco poderá tomar o bem. No caso do celular, por exemplo, a empresa poderá solicitar o bloqueio do aparelho, fazendo com que ele fique inutilizado.

Nesse tipo de empréstimo os juros são mais baixos e o valor liberado pelo banco é maior.

Entenda se vale a pena pegar um empréstimo para pagar suas dívidas, clicando aqui.

 

Jamille NovaesJamille Novaes
Baiana, formada em Letras Vernáculas pela UESB, pós-graduada em Gestão da Educação pela Uninassau. Apaixonada por produção textual, já trabalhou como corretora de redação, professora de língua portuguesa e literatura. Atualmente se dedica ao FDR e a sua segunda graduação.
Sair da versão mobile