FGTS com saque autorizado para milhares de trabalhadores

Uma medida de apoio emergencial foi liberada pelo Governo Federal para auxiliar milhares de trabalhadores que moram na cidade de Santa Maria, no Rio Grande do Sul. Assim, os moradores dessa cidade poderão acessar os valores do FGTS com o saque calamidade.

FGTS com saque autorizado para milhares de trabalhadores. (Imagem: FDR)

O saque do FGTS de até R$ 6.220 foi liberado para Santa Maria devido ao temporal que atingiu a cidade em janeiro deste ano. Os valores estarão sendo liberados pela Caixa Econômica e poderão ser acessados através do aplicativo do FGTS.

Esse saque calamidade permitirá que os beneficiários do FGTS tenham uma renda adicional para lidar com despesas emergenciais, reparos em suas residências e outras necessidades decorrentes das chuvas.

A especialista Lila Cunha, colaboradora do FDR, comenta mais sobre o FGTS, confira.

Quem pode realizar o saque?

Para poder fazer o saque, o trabalhador deve ter saldo na conta do FGTS e não ter realizado nenhum outro saque pelo mesmo motivo no período de 12 meses. Vale lembrar que o valor máximo de retirada do benefício é de R$ 6.220.

O que é o saque calamidade?

O saque calamidade é uma medida excepcional tomada pelo governo em situações de emergência ou calamidade pública, geralmente relacionada a desastres naturais, pandemias ou outras crises que afetam a população daquele local. Com isso, neste benefício vinculado ao FGTS, o trabalhador tem direito a sacar saldo da conta do FGTS por necessidade.

O valor só é liberado quando a situação de calamidade pública ou de emergência é decretada pelo governo daquele local.

Com isso, os desastres naturais considerados para que aconteça a liberação do valor são:

  • Enchentes ou inundações graduais;
  • Enxurradas ou inundações bruscas;
  • Alagamentos;
  • Inundações litorâneas provocadas pela brusca invasão do mar;
  • Precipitações de granizos;
  • Vendavais ou tempestades;
  • Vendavais muito intensos ou ciclones extratropicais;
  • Vendavais extremamente intensos, furacões, tufões ou ciclones tropicais;
  • Tornados e trombas d’água;
  • Desastre decorrente do rompimento ou colapso de barragens que ocasione movimento de massa, com danos a unidades residenciais.

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Yasmin Nascimento
Jornalista formada pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) com MBA em Digital Strategy, também pela Unicap. Com experiência em redação e redes sociais.