Quem trabalha de carteira assinada pode receber Bolsa Família? Conheça as regras

Quem está trabalhando de carteira assinada possui muitos benefícios. No entanto, ainda é possível receber o programa Bolsa Família e acumular com os direitos trabalhistas? Nós vamos detalhar todos os pontos para que você não tenha mais dúvidas sobre esse assunto.

Quem trabalha de carteira assinada pode receber Bolsa Família? Conheça as regras

O programa tem como objetivo combater a pobreza e a desigualdade social, sendo destinado a famílias com renda mensal de até R$ 178. No entanto, o fato de ter um emprego formal não exclui automaticamente a família do Bolsa Família. Isso porque o benefício considera a renda per capita familiar.

Portanto, se a renda total da família ainda estiver dentro dos critérios estabelecidos pelo programa, é possível receber o auxílio financeiro, mesmo que haja membros que trabalhem de carteira assinada.

Além disso, para continuar recebendo o Bolsa Família, as famílias devem cumprir algumas obrigações, como garantir a frequência escolar das crianças e realizar as consultas de pré-natal e vacinação, caso haja gestantes ou crianças na família.

Caso não esteja conseguindo receber os pagamentos do programa, a especialista Lila Cunha revelou o que pode estar acontecendo com sua inscrição. Clique aqui para saber.

Valores pagos pelo Bolsa Família

De modo geral, o Bolsa Família oferece uma bolsa mensal de R$ 600, com possibilidade de benefícios adicionais, dependendo da composição familiar:

  • Benefício de Renda de Cidadania (BRC): R$ 142 por membro da família;
  • Benefício Complementar (BCO): Valor extra para famílias que não atingem R$ 600 de renda total;
  • Benefício Primeira Infância (BPI): Adicional de R$ 150 por criança de zero a sete anos;
  • Benefício Variável Familiar (BVF): Acréscimo de R$ 50 para gestantes e jovens de 7 a 18 anos;
  • Benefício Variável Familiar Nutriz (BVN): Suplemento de R$ 50 para cada membro com até sete meses de idade (nutriz);
  • Benefício Extraordinário de Transição (BET): Concedido até maio de 2025 para garantir que nenhum beneficiário receba menos do que era pago pelo programa anterior, o Auxílio Brasil.

As mudanças do Bolsa Família e os calendários dos pagamentos você encontra clicando aqui.

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Ariel França
Jornalista especializado em Direito Administrativo, Gestão Pública e Administração Geral. Possui mais de uma década de experiência em produção de conteúdo para a internet.