Semana com apenas 4 dias de trabalho pode virar REALIDADE; entenda

Após quase quatro meses de planejamento, 22 empresas brasileiras deram início aos testes do programa “4-Day Week”, que propõe uma semana com apenas 4 dias de trabalho. O projeto-piloto tem como objetivo avaliar essa abordagem na prática.

Semana com apenas 4 dias de trabalho pode virar REALIDADE; entenda. Imagem: FDR

A semana com apenas 4 dias de trabalho, que teve origem na Nova Zelândia em 2019 e ganhou repercussão global, foi adotada pelas empresas participantes nos últimos três meses. Elas se familiarizaram com a proposta e agora estão prontas para implementá-la efetivamente. 

A consultoria Reconnect Happiness at Work colaborou na implementação do novo formato. Renata Rivetti, fundadora da Reconnect, destaca o papel das empresas na análise dos modelos de trabalho.

Capitais e grandes centros como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre e Campinas são o lar da maioria das empresas participantes do programa com semana de 4 dias de trabalho no Brasil. Elas estão tomando decisões estratégicas para adotar a jornada reduzida.

Mais de 70% dessas empresas optaram por testar uma jornada reduzida para todos os funcionários. Enquanto isso, seis organizações estão experimentando a modalidade em departamentos específicos. 

Globalmente, quase 500 empresas em todo o mundo estão testando o modelo 100-80-100 da semana com apenas 4 dias de trabalho. Neste link eu listo quais empresas brasileiras já adotaram o novo formato. 

Como funciona a semana com 4 dias de trabalho?

Nesta modalidade os profissionais mantêm 100% do salário, trabalhando 80% do tempo, comprometendo-se a manter 100% de produtividade. Durante a etapa de preparação, as empresas estabeleceram cronogramas para a implantação da jornada reduzida, considerando aspectos como inovação, produtividade e humanidade em suas culturas organizacionais.

No planejamento, as empresas operaram durante uma semana de cinco dias, até decidirem estratégias específicas, como adotar a sexta-feira como dia livre ou implementar um sistema de rodízio entre as equipes. 

Além disso, iniciei pesquisas em parceria com a Fundação Getulio Vargas (FGV) para monitorar o processo e esclarecer pontos com clientes, funcionários e outras partes interessadas.

Resultados da semana com 4 dias de trabalho no Brasil 

A maioria das empresas escolheu uma opção flexível: conceder folga em um dos dias da semana, mantendo o trabalho durante oito horas nos outros quatro dias. Essa escolha foi feita em detrimento da tradicional jornada de seis horas de segunda a sexta-feira.

Algumas empresas decidiram adotar o programa de forma parcial, selecionando apenas um setor para o teste. Essa abordagem permite uma avaliação mais focada dos impactos da jornada reduzida. Os planos para os testes foram elaborados no final de 2023, com a implementação iniciada no início de 2024.

Algumas empresas estão experimentando uma semana de trabalho de quatro dias em diferentes estados, com relatos de aumento na produtividade. Os funcionários expressam satisfação com o tempo adicional para assuntos pessoais devido à folga adicional.

É importante reconhecer que essas iniciativas ainda estão em estágio experimental. O sucesso observado em um contexto pode não se traduzir necessariamente em resultados semelhantes em outro ambiente. O mesmo princípio se aplica às empresas, onde o sucesso de uma não garante a eficácia da mesma estratégia para outra.

As empresas estão colaborando com instituições como a Fundação Getúlio Vargas (FGV) e a Boston College para monitorar os indicadores ao longo de um experimento de seis meses. A iniciativa visa avaliar os impactos da implementação da semana com 4 dias de trabalho.

Uma produtora de vídeos destacou a importância de examinar as atividades diárias para identificar oportunidades de otimização do tempo. Isso inclui a redução de momentos improdutivos, como algumas reuniões, conforme observado pela diretora da empresa.

Expectativas para a semana com 4 dias de trabalho

Visando melhorar a qualidade de vida e produtividade dos colaboradores, empresas estão adotando a semana com 4 dias de trabalho. A medida também busca reduzir o turnover e atrair talentos, sendo uma resposta às demandas por bem-estar após a pandemia.

Priorizando o equilíbrio entre vida pessoal e profissional, o programa reflete uma preocupação crescente, especialmente na área da saúde, diante dos impactos da pandemia de coronavírus. Essas ações buscam criar ambientes mais saudáveis e sustentáveis para os trabalhadores.

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.