Nubank libera PIX fiado na conta HOJE (05/03) para salvar clientes; saiba como resgatar

Função PIX fiado pode ser a sua salvação naquele momento de aperto financeiro. Clientes Nubank pode usar o serviço através do aplicativo do banco. Veja quais as vantagens e como aproveitar esse recurso.

Nubank libera PIX fiado na conta HOJE (05/03) para salvar clientes; saiba como resgatar (Imagem: FDR)

Já passou pela situação de precisar pagar uma compra e não ter saldo na conta? Nessas horas em que o cartão de crédito não pode ser usado é possível fazer um PIX fiado. Recurso de fácil utilização é oferecido pelo Nubank.

PIX fiado no Nubank

  • O chamado PIX no crédito é uma função lançada pelo Nubank há algum tempo.
  • O saldo do cartão de crédito é usado para a realização do pagamento instantâneo.
  • O destinatário recebe o valor na mesma hora e você só paga quando a fatura do cartão fechar.
  • E o melhor, é possível parcelar o valor em até 12 parcelas.
  • Para utilizar o serviço basta ser cliente Nubank e ter crédito suficiente para cobrir o valor que você precisa.
  • Esse recurso pode ser usado em diversas situações e até trazer vantagens para os consumidores.
  • Se você faz parte de um clube de benefícios, por exemplo, concentrar seus gastos em um cartão de crédito pode te trazer descontos e ofertas e especiais.
  • Vale lembrar que o banco pode cobrar taxas conforme o número de parcelas selecionado.

Como fazer um PIX no crédito no Nubank?

  • Abra o aplicativo do Nubank;
  • Na tela inicial, toque na opção “Área Pix” e depois em “Transferir”;
  • Digite o valor da transferência (lembrando que o saldo disponível no cartão deve cobrir o valor do PIX);
  • Insira a chave Pix do destinatário;
  • Confira os dados do destinatário;
  • Selecione “Escolher como transferir” e, em seguida, “Cartão de Crédito”;
  • Confira as opções e selecione a que melhor te atender;
  • Revise os detalhes da transferência;
  • Digite a sua senha de 4 dígitos e pronto, PIX enviado!

Jamille Novaes
Baiana, formada em Letras Vernáculas pela UESB, pós-graduada em Gestão da Educação pela Uninassau. Apaixonada por produção textual, já trabalhou como corretora de redação, professora de língua portuguesa e literatura. Atualmente se dedica ao FDR e a sua segunda graduação.