Revisão da vida toda do INSS liberou AUMENTO no benefício? Entenda possibilidade

Revisão da vida toda do INSS liberou AUMENTO no benefício? Entenda possibilidade

A revisão da vida toda do INSS está sendo julgada pelo Supremo Tribunal Federal. O recurso possibilita o aumento dos benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social. Veja como está o andamento da ação.

Revisão da vida toda do INSS liberou AUMENTO no benefício? Entenda possibilidade (Imagem: FDR)

 

Há algum tempo a revisão da vida toda do INSS vem sendo debatida no STF sem que uma decisão seja definitivamente tomada. A ação atual foi movida pela AGU em representação do Instituto Nacional do Seguro Social.

A Advocacia Geral da União pede a anulação da decisão de 1º de dezembro de 2022, que definiu a possibilidade de realização dessa revisão.

 Revisão da vida toda do INSS

  • ·         De forma simples, nessa revisão o segurado solicita a inserção das contribuições feitas antes de 1994.
  • ·         Isso porque a partir daquele ano foi implementado o plano real (R$), que trouxe a moeda no modelo que conhecemos hoje.
  • ·         As contribuições anteriores foram desconsideradas justamente por terem sido feitas em cruzado, moeda que antecedeu o real.
  • ·         Todo o aposentado do INSS que tem contribuições antigas, teoricamente, poderia pedir a revisão.
  • ·         Existem outras formas de você aumentar o valor recebido mensalmente, veja quais são elas.

Julgamento da revisão da vida toda

  • ·         Como era esperado, o julgamento foi novamente adiado.
  • ·         Os ministros Alexandre de Moraes (relator do projeto), Rosa Weber, Edson Fachin e Carmén Lúcia são favoráveis à aprovação.
  • ·         Enquanto, Cristiano Zanin (substituto de Ricardo Lewandowski), Luís Roberto Barroso e Dias Toffoli são contrários.
  • ·         Quando o julgamento for retomado todos os ministros deverão votar, aqueles que já manifestaram o voto poderão inclusive mudá-lo.
  • ·         Nessa ocasião apenas o voto de Rosa Weber não poderá ser modificado, pois, ela já se aposentou.
  • ·         Seu substituto é Flávio Dino, que não terá voto sobre a pauta.
  • ·         Ou seja, não há garantia de que o texto seja aprovado ou rejeitado pelos ministros.

Para ter acesso às informações relacionadas ao INSS, clique aqui.

Jamille Novaes
Baiana, formada em Letras Vernáculas pela UESB, pós-graduada em Gestão da Educação pela Uninassau. Apaixonada por produção textual, já trabalhou como corretora de redação, professora de língua portuguesa e literatura. Atualmente se dedica ao FDR e a sua segunda graduação.