RG perdido? Cidadão é convocado para evitar DANOS com o uso indevido do documento

Perder o Documento de Identidade pode gerar alguns prejuízos para o cidadão, que pode se tornar uma vítima de golpes. Para evitar isso é necessário registrar o RG perdido; veja como e o que fazer para ter um novo.

RG perdido? Cidadão é convocado para evitar DANOS com o uso indevido do documento
RG perdido? Cidadão é convocado para evitar DANOS com o uso indevido do documento (Imagem: FDR)

Perder um documento é sempre uma dor de cabeça, afinal, a gente nunca sabe quem vai encontrá-lo e o que vai fazer com ele. Se você estiver com o RG perdido, calma, que vamos te ajudar a resolver esse problema. Antes disso você precisa entender que a perda deve ser comunicada a alguns órgãos.

Só após isso a emissão da segunda via do documento poderá ser solicitada.

Perdi o RG, e agora?

  • Tanto no caso do RG, quanto na perda de qualquer outro documento, é necessário registrar a ocorrência, através do BO.
  • Essa etapa é importante porque serve como uma comprovação de que você não estava em posse do documento.
  • Inclusive, esse Boletim de Ocorrência poderá ser utilizado se alguém encontrar o seu documento e fizer uso inadequado dele.
  • O BO pode ser registrado pela internet através do site da Delegacia Virtual do Ministério da Justiça.
  • Depois disso você pode solicitar uma nova via do documento.
  • Atualmente o Brasil já está na transição para a Carteira de Identidade Nacional (CIN). Ela tem um padrão nacional, utiliza recursos de segurança.
  • E, a melhor parte, sua primeira via é gratuita em todo o país.
  • Nos estados em que a Carteira de Identidade Nacional (CIN) estão sendo emitidos é possível fazer a primeira solicitação dela, aproveitando e já atualizado para o novo sistema
  • Para quem deseja solicitar continuar com o documento antigo, ele continua sendo emitido. Nesse caso a segunda via é geralmente cobrada pelos órgãos emissores.
  • Vale lembrar que todos os brasileiros terão que migrar para a CIN em algum momento. Então, por que não já fazer isso agora? Veja como.

Jamille Novaes
Baiana, formada em Letras Vernáculas pela UESB, pós-graduada em Gestão da Educação pela Uninassau. Apaixonada por produção textual, já trabalhou como corretora de redação, professora de língua portuguesa e literatura. Atualmente se dedica ao FDR e a sua segunda graduação.