Prova de vida do INSS revela lista de quem deve fazer e como realizar o processo

Todos os anos a prova de vida do INSS é feita em todo o país, mas, nos últimos o procedimento acabou mudando. Atualmente nem todos os aposentados e pensionistas precisam participar do procedimento. Saiba mais sobre ele.

Prova de vida do INSS revela lista de quem deve fazer e como realizar o processo
Prova de vida do INSS revela lista de quem deve fazer e como realizar o processo (Imagem: FDR)

A continuidade dos pagamentos das aposentadorias e pensões está ligada à prova de vida do INSS. O procedimento comprova que o segurado está vivo e por isso precisa continuar recebendo. Em janeiro de 2023 o procedimento foi modificado, tornando-o mais simples para o segurado.

Prova de vida do INSS

  • Até janeiro do ano passado a prova de vida era feita pelo próprio beneficiário, que teria que comparecer em uma agência.
  • Agora, ela é feita pelo próprio INSS através do cruzamento de informações de vários bancos de dados.
  • Esse procedimento trouxe mais comodidade ao beneficiário que agora não precisa mais se deslocar para fazer a prova.
  • Agora, caso alguma divergência ou falta de informações seja percebida o INSS faz uma busca ativa do beneficiário.
  • Isso significa que o próprio Instituto vai até a residência para fazer a prova.
  • Ao contrário das informações que circulam por aí, o INSS informou que não vai cancelar o benefício de seus segurados; saiba mais.
  • Esse cancelamento acontece apenas quando o falecimento for comprovado.

Comunicado sobre prova de vida

  • Nesse ano o INSS já notificou ,351.557 pessoas com datas de aniversário de janeiro a março que não tiveram suas informações confirmadas
  • Esse envio de notificação via aplicativo ou pela Central 135 já estava previsto pelo INSS.
  • Ele serve apenas para o aposentado ou pensionista ser informado de que não foi possível fazer a prova de vida ainda.
  • O INSS informou que mesmo quem receber a notificação não precisa comparecer nas agências da Previdência ou bancárias.

Jamille Novaes
Baiana, formada em Letras Vernáculas pela UESB, pós-graduada em Gestão da Educação pela Uninassau. Apaixonada por produção textual, já trabalhou como corretora de redação, professora de língua portuguesa e literatura. Atualmente se dedica ao FDR e a sua segunda graduação.