Falsa notícia sobre aposentadoria circula na Internet; Entenda

Uma fake News sobre uma ampliação da aposentadoria tem se espalhado em grupos e redes sociais. Um suposto decreto possibilitaria a aposentadoria por invalidez para pessoas com algumas doenças; INSS desmente a notícia.

Falsa notícia sobre aposentadoria circula na Internet; Entenda
Falsa notícia sobre aposentadoria circula na Internet; Entenda(Imagem: FDR)

Um vídeo tem circulado pela internet em contas no Facebook e Instagram espalhando uma falsa notícia. A informação é de uma possível concessão de aposentadoria para pessoas com algumas doenças, que até então não eram citadas pelo INSS.

A informação animou muita gente, que passou a compartilhar a postagem. Acontece que o próprio Instituto Nacional do Seguro Social já afirmou que a notícia é falsa.

Fake News sobre aposentadoria por invalidez

  • No vídeo é utilizada a imagem do presidente Lula, e do ministro da Casa Civil, Rui Costa.
  • Nele é transmitida a informação de que as pessoas com hérnia de disco, depressão e diabetes teriam direito à aposentadoria por invalidez.
  • O suposto Decreto teria sido publicado no dia 31 de janeiro de 2024.
  • Além disso, em junho do ano passado o Instituto já havia se pronunciado sobre uma falsa notícia semelhante a essa.
  • Segundo o próprio INSS, não existe uma lista de doenças passíveis de garantir o benefício por invalidez.
  • Ela é recomendada pelos peritos do Instituto após o segurado solicitar a Benefício de Incapacidade Temporária.

Como ter acesso à aposentadoria por invalidez?

  • Essa aposentadoria é recomendada pelos peritos do Instituto após o segurado solicitar a Benefício de Incapacidade Temporária.
  • Esse benefício é o antigo auxílio-doença.
  • Ele deve ser solicitado pelo profissional que precisa se afastar do trabalho por mais de 15 dias por motivos de saúde.
  • A solicitação é feita pela internet através do site Meu INSS.
  • Vale lembrar que ter uma doença não garante o acesso ao benefício, já que não existe uma lista oficial completa.
  • A concessão acontece após análise feita pelos peritos do Instituto Nacional do Seguro Social.

Jamille Novaes
Baiana, formada em Letras Vernáculas pela UESB, pós-graduada em Gestão da Educação pela Uninassau. Apaixonada por produção textual, já trabalhou como corretora de redação, professora de língua portuguesa e literatura. Atualmente se dedica ao FDR e a sua segunda graduação.