Aposentado ganha descontos na compra de passagens aéreas; saiba como ter acesso

Pontos-chave
  • Os aposentados serão beneficiados pelo Voa Brasil;
  • As passagens serão vendidas a R$ 200 o trecho;
  • A previsão é de que o programa comece em fevereiro.

Em poucos dias começa a valer no país o programa que promete a compra de passagens aéreas por R$ 200. O valor único será liberado para trechos nacionais, mas apenas dois grupos específicos terão acesso aos bilhetes dentro desse limite de valor. Entre eles, os aposentados da Previdência Social.

Aposentado ganha descontos na compra de passagens aéreas; saiba como ter acesso
Aposentado ganha descontos na compra de passagens aéreas; saiba como ter acesso (Imagem: FDR)

No ano passado o ministério dos Portos e Aeroportos já havia anunciado o Voa Brasil. O programa é voltado ao oferecimento de passagens aéreas pelo custo de R$ 200 o trecho. Mas, o projeto não conseguiu ser consolidado em 2023, e por isso foi realocado para o lançamento em 2024. 

A ideia é alavancar o mercado. Tanto as viagens por turismo, como aquelas feitas a trabalho ou para resolver pendências, poderão ser realizadas por transporte aéreo. O governo não negou que tem interesse de focar em pessoas que nunca viajaram de avião, ou que não usam esse transporte há mais de um ano.

O programa de passagens aéreas baratas foi chamado de Voa Brasil. O atual ministro dos Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, anunciou o lançamento para esse ano, mas ainda deu poucos detalhes. A ideia é que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) possa divulgar o sistema durante cerimônia em fevereiro.

 “O “Voa Brasil” será anunciado dia 5 de fevereiro pelo presidente da República. Passa a valer dia 5 de fevereiro. Eu quero agradecer à Abear (Associação Brasileira das Empresas Aéreas) e a todas as companhias aéreas que estão ajudando”, disse Silvio Costa Filho em coletiva de imprensa.

Quem poderá comprar passagens aéreas pelo Voa Brasil?

Inicialmente, dois grupos poderão comprar passagens aéreas por R$ 200. O governo federal estima que juntos eles totalizem 20,6 milhões de beneficiados, sendo que cada um vai conseguir resgatar até dois bilhetes por ano.

Além disso, quem ficar mais de um ano sem viajar vai conseguir aumentar o número de passagens para até 4 por ano. Disponível para:

  • Aposentados do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) com renda de até R$ 6,8 mil por mês;
  • Estudantes beneficiados pelo ProUni (Programa Universidade para Todos).

Inicialmente as passagens serão para viagens nacionais, mas o ministro Silvio Costa Filho não esconde o interesse em criar uma modalidade para viagens internacionais. A ideia é que estudantes que ganham bolsas de estudo fora do país usem do programa para baratear a viagem.

Onde comprar passagens aéreas por R$ 200?

O governo já anunciou que poderá contar com a parceria de pelos menos três das principais companhias aéreas disponíveis no Brasil: a Gol, a Latam e a Azul. No ano passado também havia sido anunciado que as passagens aéreas seriam reservadas por essas empresas em voos de menor procura. 

Quer dizer, em datas, horários e assentos que muitas vezes ficavam vazios em cada viagem. Dessa forma, seria benéfico para os dois lados, tanto a companhia aérea que não viajaria com assentos vazios, como para o viajante que pagaria mais barato. Mas, esse funcionamento ainda não foi confirmado em 2024.

O que já se sabe é que as passagens poderão ser compradas pelos interessados em canais como:

  • Compra direto em uma plataforma do Voa Brasil;
  • As companhias aéreas deixarão disponíveis na plataforma os voos com data e horário, e os assentos que estão disponíveis.

Pagamento das passagens aéreas

A compra das passagens aéreas não solicitarão o motivo pelo qual o brasileiro vai viajar. Por isso, muitas pessoas devem usar o Voa Brasil para fazer turismo, e terão a disponibilidade de um acompanhante nos trechos comprados.

Todos os detalhes sobre as formas de pagamento serão divulgados no dia do lançamento do programa, inicialmente marcado para 5 de fevereiro. Pode ocorrer, no entanto, do governo optar por prorrogar o início do Voa para depois da alta temporada, conforme apurou o jornal Jota. 

Por hora, já foram publicadas informações sobre:

  • Pagamento á vista;
  • Possibilidade de parcelamento em até 12 vezes em uma espécie de financiamento da Caixa ou Banco do Brasil.

Lila Cunha
Autora é jornalista e atua na profissão desde 2013. Apaixonada pela área de comunicação e do universo audiovisual. Suas redes sociais são: @liilacunhaa, e-mail: [email protected]