FIM DO NOME SUJO! Serasa libera perdão de dívidas com até 93% de desconto e parcelamento facilitado

A Serasa lançou uma iniciativa para aliviar o bolso de mais de 2 milhões de estudantes com mensalidades em atraso. Com mais de 6,2 milhões de ofertas, a campanha visa tornar acessível a renegociação de débitos, proporcionando uma oportunidade única para quem busca retomar os estudos em 2024.

Matrícula escolar 2024 já pode ser feita no Distrito Federal; Veja como
FIM DO NOME SUJO! Serasa libera perdão de dívidas com até 93% de desconto e parcelamento facilitado (Imagem: FDR)

A plataforma Serasa Limpa Nome é o palco dessa ação, onde estudantes podem desfrutar de descontos tentadores, chegando a incríveis 93%. Além disso, também é permitido o parcelamento em até nove vezes.

A rede de instituições parceiras, composta por 57 renomadas faculdades em todo o Brasil, inclui gigantes como:

  • Estácio
  • Anhanguera
  • Pitágoras
  • UNIC
  • Uniderp
  • Unime
  • Unopar.

Como participar do Serasa Limpa Nome

Para embarcar nessa jornada de oportunidades, os devedores podem explorar as ofertas e condições na plataforma da Serasa, utilizando canais oficiais como o site, o aplicativo Serasa (disponível no Google Play e App Store).

Também é possível fazer o procedimento pelo WhatsApp (11) 99575-2096. A jornada também pode ser trilhada pessoalmente, nas agências dos Correios distribuídas pelo país.

A gerente da plataforma Limpa Nome, Aline Maciel, destaca a renegociação como o primeiro passo vital para restabelecer a saúde financeira.

“Aproveitar as ofertas disponíveis, em um acordo que caiba no orçamento, é uma boa oportunidade também para quem pretende se rematricular e voltar aos estudos em 2024”, disse.

Endividamento dos estudantes no Brasil

Uma pesquisa conduzida pela Serasa, em colaboração com o Instituto Opinion Box, revela os desafios enfrentados por estudantes endividados. Dos 987 alunos inadimplentes ouvidos, 49% precisaram trancar seus cursos devido a dívidas. O desemprego (31%), a priorização de outras contas (18%) e a redução de renda (15%) são os vilões por trás desse cenário.

O estudo destaca que 9 em cada 10 estudantes arcam sozinhos com as despesas do curso, com 51% das dívidas variando entre R$ 1 mil e R$ 5 mil. Notavelmente, 43% buscam quitar as dívidas para retomar os estudos, enquanto outros 40% visam livrar-se das pendências para limpar o nome.

Ainda mais impactante, 19% dos universitários afirmam que as dívidas afetam sua capacidade de concentração nas aulas, conforme aponta Valéria Meirelles, psicóloga do Dinheiro. Essa inadimplência pode gerar preocupação constante, tirando o foco das atividades diárias e impactando negativamente a vida acadêmica e social dos estudantes.

Ariel França
Sou produtor multimídia com mais de 10 anos de experiência. Formado em Jornalismo e pós-graduado em Direito Administrativo e Gestão Pública. Concentro-me em simplificar temas complexos, como finanças, gestão pública e administração, para torná-los acessíveis a todos os públicos. Acredito na importância de uma comunicação responsável e de alta qualidade em todas as mídias, mantendo-me atualizado constantemente para atender às demandas do mercado de forma competente.