Nota Paraná anuncia lote milionário de crédito disponível para saque

O governo do estado do Paraná anunciou um lote com R$ 25,7 milhões em créditos aos consumidores e entidades sociais cadastradas no Nota Paraná. Aqueles que informaram seu número do CPF nas compras realizadas em comércios dentro do estado receberão uma parte do dinheiro gasto.

Nota Paraná anuncia lote milionário de crédito disponível para saque
Nota Paraná anuncia lote milionário de crédito disponível para saque (Imagem: FDR)

O valor disponibilizado aos consumidores por meio de créditos no Nota Paraná é referente a devolução de uma parcela do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) pago em produtos. Agora essas pessoas poderão recuperar a quantia em dinheiro, e ainda participar de sorteios. 

Como consultar o crédito do Nota Paraná?

Os valores liberados em crédito do Nota Paraná se tratam das compras feitas em outubro de 2023. Dos R$ 25,7 milhões serão R$ 22,7 milhões repassados a consumidores com CPF identificado nas compras. Enquanto R$ 3 milhões são destinados a entidades sociais daquela região.

Para consultar quanto pode recuperar basta que o consumido faça:

  • Acesse o site do Nota Paraná ou App Paraná Pay;
  • Clique em “Acessar”;
  • Informe seu usuário e a senha. Em seguida “Acessar”;
  • Clique em “Consultar saldo” e descubra quanto há disponível na conta.

É necessário criar seu cadastro no programa antes de começar a inserir o CPF nas compras, somente assim são somados créditos.

Formas de usar o crédito da Nota Paraná

Tanto neste mês como nos próximos, o consumidor tem duas opções de uso do crédito da Nota Paraná. Há liberdade para escolher qual a melhor opção, de acordo com a sua necessidade.

  • Resgate em dinheiro – o consumidor informa quanto pretende sacar e cadastra uma conta corrente em seu nome. O dinheiro é transferido em poucos dias;
  • Abatimento do IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículo Automotor) – neste caso, é possível diminuir o valor do imposto por meio dos créditos somados no programa. O automóvel deve estar no nome do consumidor.

Lila Cunha
Autora é jornalista e atua na profissão desde 2013. Apaixonada pela área de comunicação e do universo audiovisual. Suas redes sociais são: @liilacunhaa, e-mail: [email protected]