Inscrições para o Minha Casa Minha Vida são liberadas; veja os dados solicitados

O programa Minha Casa Minha Vida oferece uma oportunidade para concretizar o sonho da casa própria, conforme anúncio da Prefeitura de Montes Claros. A inscrição no programa estará disponível a partir de 8 de janeiro.

Inscrições para o Minha Casa Minha Vida são liberadas; veja os dados solicitados
Inscrições para o Minha Casa Minha Vida são liberadas; veja os dados solicitados. (Imagem: FDR)

Os agendamentos online para o Minha Casa Minha Vida ficarão disponíveis pelo portal oficial, sistema.montesclaros.mg.gov.br/agendamento/, ou presencialmente em quatro pontos designados:

  • Sede da Prefeitura no bairro Jaraguá;
  • Casa da Cidadania;
  • Subprefeitura do Maracanã e do bairro Santos Reis. 

O processo de inscrição no Minha Casa Minha Vida se destaca por beneficiar famílias com renda bruta mensal de até R$ 2.640, sem propriedade própria. A documentação exigida inclui:

  • NIS;
  • CPF;
  • RG;
  • Certidão de nascimento;
  • RG dos membros da família;
  • Comprovante de residência;
  • E-mail;
  • Número de telefone do candidato. 

Critérios de classificação consideram situações específicas, como presença de pessoas com deficiência, câncer, idosos, crianças, mulheres chefes de família, vulnerabilidade social, entre outros.

É fundamental ressaltar que a inscrição no programa requer a apresentação completa dos documentos especificados, e a falta de qualquer um deles impossibilita o processo.

Dessa forma, é crucial estar preparado com toda a documentação necessária. Para obter mais informações ou esclarecer dúvidas, os interessados podem entrar em contato pelos telefones 2211-3405 ou 2211-3412.

Quem pode se inscrever no Minha Casa Minha Vida?

O programa Minha Casa, Minha Vida é direcionado para famílias com renda bruta familiar mensal de até R$ 8 mil em áreas urbanas ou renda bruta familiar anual de até R$ 96 mil em áreas rurais.

As famílias são divididas nas seguintes faixas de renda:

  • Faixa Urbano 1: renda bruta familiar mensal até R$ 2.640;
  • Faixa Urbano 2: renda bruta familiar mensal de R$ 2.640,01 a R$ 4,4 mil;
  • Faixa Urbano 3: renda bruta familiar mensal de R$ 4.400,01 a R$ 8 mil.

Já no caso das famílias residentes em áreas rurais, as faixas são as seguintes:

  • Faixa Rural 1: renda bruta familiar anual até R$ 31.680;
  • Faixa Rural 2: renda bruta familiar anual de R$ 31.680,01 até R$ 52,8 mil;
  • Faixa Rural 3: renda bruta familiar anual de R$ 52.800,01 até R$ 96 mil.

Nas novas regras determinadas pela Medida Provisória, o valor dessas faixas de renda não leva em conta benefícios temporários, assistenciais ou previdenciários, como o auxílio-doença, seguro-desemprego, Benefício de Prestação Continuada (BPC) e o Bolsa Família.

O governo também informou que 50% das unidades do programa serão reservadas para as famílias da Faixa 1. Além disso, o programa passará a incluir pessoas em situação de rua na lista de possíveis beneficiários.

As moradias do Minha Casa, Minha Vida terão seus contratos e registros feitos, preferencialmente, no nome da mulher – e eles podem ser firmados sem a autorização do marido.

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.