Abono salarial de 2024 foi CONFIRMADO pelo Governo; veja os valores

O abono salarial de 2024 está gerando uma grande expectativa entre os cidadãos brasileiros. Isto porque ele terá um grande aumento a partir do ano que vem e isto vem atraindo o interesse dos trabalhadores formais do país. Desta forma, acompanhe abaixo os novos valores para o abono salarial.

Nova lista de beneficiários do PIS/PASEP alegra milhares de trabalhadores
Abono salarial de 2024 foi CONFIRMADO pelo Governo; veja os valores (Imagem FDR)

Entre muitos novos, o abono salarial, também conhecido como PIS/PASEP, é cedido anualmente aos trabalhadores formais do país. Ele fornece um pagamento único para os cidadãos que respeitarem os requisitos impostos pelo governo federal e o regime CLT. Agora, a expectativa está alta sobre o novo reajuste.

Em Lei Orçamentária prevista para 2024, o governo federal busca ampliar o valor do salário mínimo. Atualmente, o piso está em R$ 1.320; porém, com uma mudança, é esperado que atinja a marca entre R$ 1.412 e R$ 1.413. Anteriormente, o governo estava sondando algo próximo à R$ 1.420.

O que o aumento do salário mínimo implica no abono salarial para 2024?

Tendo em vista que o programa PIS/PASEP utiliza o piso salarial em vigência, um aumento no salário mínimo garante um reajuste no programa. Além disto, é importante mencionar que outros programas também serão reajustados, como é o caso do seguro desemprego e o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Desta forma, não apenas os trabalhadores formais terão acesso à um aumento. Ele também será extendido aos brasileiros que recebem benefícios como os que foram citados acima. É por isto que é necessário um amplo estudo pela pasta econômica do governo para que haja confirmação sobre o salário mínimo.

Quais são os requisitos para receber o PIS/PASEP?

  • Pata ter acesso ao PIS/PASEP, o cidadão precisa exercer a sua profissão de maneira formal, sob regime CLT e com a carteira de trabalho assinada há pelo menos cinco anos;
  • É necessário ter um salário médio mensal inferior à dois salários mínimos (R$ 2.640);
  • É preciso estar em dia com a Justiça do Trabalho;
  • É importante exercer a sua profissão por ao menos um mês no ano base levantado.

Flávio Costa
Estudante de jornalismo, já atuou na área de assessoria política ao compor o time de comunicação da atual governadora do estado, durante sua campanha eleitoral. Anteriormente, cursou 2 anos no curso de relações internacionais, podendo ampliar sua visão no aspecto macro e micro do cenário nacional e internacional. Fluente em inglês, já atuou como professor de idiomas e também de matemática. Por fim, trabalhou ainda como analista de operações pelo grupo Amazon. Atualmente, dedica-se a universidade e ao portal FDR. Suas redes sociais são @flavioarcosta e [email protected].