MEI ganha direito a valor de R$ 20 mil na conta; saiba como receber

Os Microempreendedores Individuais (MEI) de todo o país podem solicitar um crédito de R$ 20 mil. A taxa de juros é limitada a 4% ao mês e o valor poderá ser usado para a expansão do seu negócio. Veja mais detalhes.

MEI ganha direito a valor de R$ 20 mil na conta; saiba como receber
MEI ganha direito a valor de R$ 20 mil na conta; saiba como receber (Imagem: FDR)

A formalização como MEI traz algumas vantagens para os empreendedores brasileiros, e não são apenas os benefícios previdenciários. Entre elas a possibilidade de acesso a empréstimos com juros mais baixos que os praticados no mercado.

Antes de fazer a contratação é muito importante analisar todos os aspectos envolvimentos, como o número de parcelas, os juros totais, outras dívidas em nome da empresa, entre outros.

Empréstimo do BNDES para MEI

  • O Microempreendedor Individual tem uma linha de crédito em que pode solicitar até R$ 20 mil.
  • O valor pode ser usado para o capital de giro, compra de equipamentos, investimento em obras e manutenção, entre outras.
  • A taxa de juros está limitada a 4%, já incluindo todos os encargos.
  • Mas, ela deve ser negociada diretamente com o agente operador e o cliente.
  • Além disso, o microempreendedor também poderá ter que pagar a taxa administrativa limitada em 3% sobre o valor do empréstimo.
  • O prazo de pagamento também deve ser negociado diretamente com o agente operador.
  • O BNDES é responsável pelo financiamento completo do valor emprestado.

Como solicitar um empréstimo do BNDES

São cinco passos para solicitar o seu empréstimo:

  1. Entre em contato com o banco em que você já possui conta.
  2. Faça a negociação diretamente com o banco, observe os prazos, taxas, garantias etc.
  3. Leia atentamente a proposta enviada pelo banco e confira se você tem condições de honrar os pagamentos.
  4. Depois de fazer uma análise em tempo real, o valor será liberado pelo BNDES.
  5. O valor será repassado pelo BNDES através do seu banco de relacionamento.

Jamille Novaes
Baiana, formada em Letras Vernáculas pela UESB, pós-graduada em Gestão da Educação pela Uninassau. Apaixonada por produção textual, já trabalhou como corretora de redação, professora de língua portuguesa e literatura. Atualmente se dedica ao FDR e a sua segunda graduação.