Bolsa do Povo 2024 pagará salário de R$ 2.400 e inscrições estão abertas

Pontos-chave
  • O Bolsa do Povo é um programa do estado de São Paulo;
  • São várias ações sociais oferecidas por meio do programa;
  • As inscrições acontecem inicialmente por meio do CRAS.

As famílias que vivem no estado de São Paulo e estão em situação de vulnerabilidade social poderá usar os benefícios do Bolsa do Povo 2024. São dezenas de ações sociais que fazem parte do programa e que atendem diferentes necessidades destes grupos.

Bolsa do Povo 2024 pagará salário de R$ 2.400 e inscrições estão abertas
Bolsa do Povo 2024 pagará salário de R$ 2.400 e inscrições estão abertas (Imagem: FDR)

O Bolsa do Povo foi criado pela lei nº 17.372, em 2021, na época de governo de João Doria. Naquela época o intuito era atender as famílias vulneráveis devido a pandemia de Covid-19. Para isso, foi criado um auxílio emergencial, além de ações de assistência para estudantes.

A partir disso outros benefícios foram sendo inclusos ao programa, sempre voltados a atender a população mais pobre. Hoje, embora o governador do estado seja outro, atualmente Tarcísio de Freitas (Republicanos), alguns destes auxílios continuam acontecendo e com inscrições abertas.

Embora pertença ao governo do estado de São Paulo, o Bolsa do Povo também conta com parceria do governo federal. E por isso utiliza na seleção dos contemplados os dados que são informados por meio do Cadastro Único, o que indica que o primeiro acesso ao benefício parte desta inscrição.

Programas disponíveis no Bolsa do Povo 2024

Existem pelo menos dez programas ativos dentro do Bolsa do Povo 2024. Cada um é voltado a um público e tem um intuito diferente, mas todos foram criados para atender as famílias que estão em situação de vulnerabilidade social. 

Ação Jovem

  • Libera mensalmente R$ 100 para jovens de na faixa etária de 15 a 24 anos;
  • Beneficiando pessoas com renda mensal familiar per capita de até meio salário-mínimo nacional, prioritariamente até ¼ do salário-mínimo;
  • O objetivo é promover a inclusão social desses jovens.

Auxílio Moradia

  • Liberado para financiar as despesas com moradia em caráter temporário;
  • Concedido às famílias que tenham sido removidas de suas residências involuntariamente, em razão de chuvas e/ou inundações desde que o município de residência tenha decretado estado de emergência;
  • Por ocasião de intervenções urbanas e/ou ambientais realizadas ou com a participação do Governo Estadual de São Paulo ou CDHU;
  • Possuir renda familiar máxima de até 5 salários mínimos mensais.

Bolsa Talento Esportivo

  • Oferece apoio financeiro a atletas em diversos níveis de idade, competição, treinamento e resultados;
  • São 4 bolsas diferentes: estudantil, juniores, nacional e internacional;
  • As inscrições são feitas online, no site do Bolsa do Povo, e após análise da Secretaria de Esportes o benefício é concedido.

Renda Cidadã

  • Realiza a transferência direta de renda na conta dos contemplados;
  • O programa atende famílias que vivenciam processo de vulnerabilidade em decorrência do desemprego ou subemprego.

Via Rápida

  • Oferece capacitação profissional gratuita para os cidadãos que buscam ingressar no mercado de trabalho ou abrir o próprio negócio;
  • Podem participar pessoas com idade a partir de 16 anos, com domicílio em São Paulo, alfabetizadas, desempregadas e que possuam escolaridade mínima;
  • Liberada uma bolsa-auxílio que apoia os estudantes matriculados como ajuda de custo durante o curso.

Renda Cidadã

  • Destinado aos desempregados há mais de um ano em situação de vulnerabilidade social;
  • As pessoas são realocadas para prestar serviço em órgãos públicos, como escolas, secretarias, prefeituras e etc.;
  • O pagamento é feito mensalmente a bolsa auxílio de R$ 540,00 por até cinco meses.

Prospera Família

  • O Programa possui duração de 12 meses e oferece tutoria para construção de projeto de vida, oportunidade de capacitação profissional, transferência de renda;
  • São beneficiados os responsáveis familiares de famílias monoparentais em situação de vulnerabilidade social, com renda familiar de até R$ 210 por pessoa, desde que tenham dependentes de até 6 anos de idade.

Bolsa Empreendedor

  • Oferecimento de curso de qualificação empreendedora, formalização (MEI) e bolsa-auxílio de R$ 1.000, dividida em duas parcelas de R$500;
  • Público-alvo são: todos os desempregados ou informais, mas a prioridade é para pessoas com baixa renda, mulheres, jovens (18-35 anos), pretas(os), pardas(os), indígenas ou PCD;
  • Necessário ser alfabetizado(a), maior de 18 anos, desempregado(a) ou MEI.

Novotec Expresso

  • O programa disponibilizava cursos de qualificação profissional para jovens de 14 a 24 anos;
  • Voltado para estudantes matriculados no Ensino Médio na rede estadual paulista;
  • Bolsa-auxílio de até R$ 600 aos elegíveis, pagas em no máximo quatro parcelas mensais de R$ 150, de acordo com a duração em meses do curso.

VidAtiva

  • Pagamento mensal para que pessoas com no mínimo 60 anos de idade pratiquem atividades físicas.

Como se inscrever no Bolsa do Povo?

Para tentar uma vaga em um dos programas do Bolsa do Povo é necessário:

Lila Cunha
Autora é jornalista e atua na profissão desde 2013. Apaixonada pela área de comunicação e do universo audiovisual. Suas redes sociais são: @liilacunhaa, e-mail: [email protected]