Botijão de gás com mais de 50% de desconto em 2024? Entenda as regras

Decreto editado pelo presidente garante botijão de gás com mais de 50% de desconto em todo o país. Benefício faz parte das ações do Governo Federal para atender as famílias de baixa renda.

Botijão de gás com mais de 50% de desconto em 2024? Entenda as regras
Botijão de gás com mais de 50% de desconto em 2024? Entenda as regras (Imagem: FDR)

No mês de junho desse ano o presidente Lula editou um importante decreto que ainda está valendo.  O texto estabelece o botijão de gás com mais de 50% de desconto para as famílias de baixa renda de todo o país. Por determinação do decreto o pagamento é feito a cada dois meses.

Botijão de gás com mais de 50% de desconto

  • Com o aumento em 50% o Governo passou a cobrir o valor integral de um botijão de gás de 13 kg.
  • Como o gás sofre reajustes de vez enquanto, o valor do auxílio de um mês pode ser maior do que o do mês anterior.
  • Lembrando que o pagamento do Vale-Gás é feito a cada dois meses.
  • Para ter acesso é necessário que a família esteja inscrita no Cadastro Único.
  • Além disso, a renda familiar mensal per capita (por pessoa) deve ser menor ou igual a meio salário-mínimo.
  • Famílias que recebem o Bolsa Família também podem acumular o Vale-Gás
  • Inclusive, o pagamento do Vale-Gás é feito seguindo o calendário do Bolsa Família.
  • Famílias cujo um dos membros recebam o Benefício de Prestação Continuada (BPC), inscritas ou não no Cadastro Único, também podem receber.

Vale-Gás em 2024

  • Ainda não existem informações oficiais, mas, há uma expectativa de que esse auxílio seja mantido para o próximo ano.
  • E, como dito antes, o valor não deve permanecer o mesmo por causa dos reajustes no valor do botijão de gás.
  • Caso seja mantido, é provável que o pagamento continue a ser feito a cada dois meses seguindo as datas do Bolsa Família

Jamille Novaes
Baiana, formada em Letras Vernáculas pela UESB, pós-graduada em Gestão da Educação pela Uninassau. Apaixonada por produção textual, já trabalhou como corretora de redação, professora de língua portuguesa e literatura. Atualmente se dedica ao FDR e a sua segunda graduação.