Bandeira verde da energia elétrica continuará em 2024? Saiba o que muda

A Aneel já divulgou a bandeira verde para esse mês de dezembro. Para o próximo ano é estimado um aumento no valor da conta de energia elétrica. Reajuste poderá ultrapassar os 10%.

Bandeira verde da energia elétrica continuará em 2024? Saiba o que muda
Bandeira verde da energia elétrica continuará em 2024? Saiba o que muda (Imagem: Montagem/FDR)

A Agência Nacional de Energia Elétrica anunciou que a bandeira verdade continua nesse mês de dezembro, saiba mais. Mas, para 2024 a conta de energia elétrica deve pesar no bolso dos brasileiros. Isso porque um reajuste deve ser adotado mesmo com os reservatórios das hidrelétricas cheios.

Reajuste da energia elétrica em 2024

  • Para o próximo ano a estimativa é de que o reajuste da conta de luz seja de 6,58% em todo o país.
  • No entanto, os brasileiros poderão pagar ainda mais caro pelo consumo de energia elétrica. Por causa das dicções jurídicas o aumento pode chegar a 10,41%.
  • Essa estimativa foi feita pela Associação Brasileira dos Grandes Consumidores de Energia (Abrace).
  • Vale lembrar que esses ajustes também variam segundo as concessionárias de energia elétrica.
  • Para se ter ideia da variação de valor, nesse ano o reajuste em um estado brasileiro foi debatido no percentual de 44%. Isso resultaria na tarifa mais alta cobrada no país, saiba mais.

Bandeira verde na conta de luz em 2024

  • A notícia da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) sobre a bandeira verde em dezembro animou os brasileiros. Afinal, com ela os consumidores não pagam a mais pelo consumo.
  • Essa bandeira veio em um momento em que o consumo de energia elétrica acabou aumentando por conta da onda de calor.
  • Em março desse ano a Aneel estimava que essa bandeira fosse mantida até 2024 por conta do favorável cenário dos reservatórios cheios e pelas chuvas que vinham acontecendo.
  • No entanto. Agora, no final de 2023, aparentemente o cenário mudou um pouco, pois, mesmo que praticamente todos os reservatórios ainda estejam cheios, muitas áreas enfrentam a estiagem.

Jamille Novaes
Baiana, formada em Letras Vernáculas pela UESB, pós-graduada em Gestão da Educação pela Uninassau. Apaixonada por produção textual, já trabalhou como corretora de redação, professora de língua portuguesa e literatura. Atualmente se dedica ao FDR e a sua segunda graduação.