Quer entrar 2024 sem dívidas? Veja dicas para organizar a vida financeira

Pontos-chave
  • Renegociação de dívidas ainda pode ser feita com descontos.
  • Organização financiera é a chave para entrar o ano no verde
  • O 13º salário pode ser usado para renegociação

Décimo terceiro salário pode ajudar a entrar o ano sem dívidas. Depósito da primeira parcela deve ser feito nesta quinta-feira, 30. Programas de renegociação podem ser a chave para a organização financeira.

Quer entrar 2024 sem dívidas? Veja dicas para organizar a vida financeira
Quer entrar 2024 sem dívidas? Veja dicas para organizar a vida financeira (Imagem: FDR)

O Ano Novo se aproxima e essa pode ser a época certa para você começar uma nova vida sem dívidas. Renegociações, pagamentos extras e outros recursos podem ser usados para a organização da vida financeira.

Como entrar em 2024 sem dívidas?

Faça uma planilha

Elabore uma planilha que contemple o quanto você recebe, seus gastos mensais recorrentes (como contas de água e luz) e suas dívidas.

É importante especificar bem cada uma dessas informações. Inclusive, esse exercício vai ajudar a entender o seu custo de vida, ou seja, o quanto é necessário para você se manter por mês.

Faça cortes no seu orçamento

Fez a planilha e percebeu que está gastando demais com determinada coisa que não é essencial? Então, corte do seu orçamento esse item, isso pode ser aplicado, por exemplo, às assinaturas de streaming que muitas vezes ficam em desuso por semanas.

No momento de reorganização é interessante abrir mão de algumas coisas para poder sair do vermelho.

Nesse momento é interessante conferir a fatura e verificar quais são as cobranças recorrentes. Elas são realmente necessárias? São de serviços contratados por você?

Pesquise os preços antes de comprar

Geralmente essas pesquisas são feitas apenas com itens de valores mais altos, como um ar-condicionado. Mas, é um exercício válido para os itens do dia a dia, como os itens de higiene.

Nesse processo é possível ir fazendo substituições de uma marca por outra e ir aproveitando as promoções que aparecerem.

Não faça novas dívidas

Se você não tem como pagar as dívidas que possui agora, terá como pagar a nova? Provavelmente não. Por isso é interessante segurar um pouco e evitar fazer compras, mesmo nessa época de final de ano com tantas promoções.

Prefira fazer as compras a visa

Aqui é importante lembrar que o pagamento do 13º salário é feito hoje, ele pode ser a sua chance de comprar aquele item dos sonhos sem adquirir uma nova dívida.

Uma estratégia usada é guardar o cartão de crédito, tirar ele da carteira de da vida, assim, fica mais difícil de você usá-lo.

Busque uma fonte de renda extra

Essa renda extra pode se conquistada através daquela habilidade que todos elogiam em você. Ou também através de um curso de curta duração, um exemplo disso são os panetones artesanais que são bastante vendidos nessa época do ano.

Aproveitando ainda as festas de fim de ano é possível vender itens para presentes ou até mesmo corporativos.

Desapegue

Tem itens em desuso? Aquela roupa que comprou e nunca usou? Aquele eletrodoméstico que está “encostado”? Então, uma boa fonte de renda é vende-los, além de ajudar juntar um dinheirinho, também é a oportunidade entrar 2024 com a casa mais “leve”, com menos itens encostados.

Uma boa alternativa é procurar um bazar local e oferecer os itens, ou ainda utilizar os sites especializados nesse comércio.

Evite cair no rotativo do cartão de crédito

As compras no cartão dão a sensação enganosa de poder de compra, quando na verdade são dívidas a longo prazo. Se você não conseguir pagar o valor integral o cartão, faça uma negociação, mas, evite fazer o pagamento mínimo.

Isso porque a taxa de juros do rotativo são as mais altas, chegando a ultrapassar os 440% nesse ano.

Para entender melhor o que é o crédito rotativo, clique aqui.

Renegocie suas dívidas

A maneira mais eficiente de viver sem dívidas é pagando os débitos que possui, o que pode ser bem difícil para algumas pessoas. Programas como o Desenrola Brasil ajudam a população a sair da inadimplência.

Nessas iniciativas é possível ter descontos e ser desnegativado após o pagamento da primeira parcela do acordo, saiba mais.

 

Jamille Novaes
Baiana, formada em Letras Vernáculas pela UESB, pós-graduada em Gestão da Educação pela Uninassau. Apaixonada por produção textual, já trabalhou como corretora de redação, professora de língua portuguesa e literatura. Atualmente se dedica ao FDR e a sua segunda graduação.