Abono salarial de 2024 tem consulta liberada; aprenda como

O abono salarial de 2024 é amplamente aguardado pelos brasileiros que exerceram a sua profissão formalmente em 2023. Desta forma, a consulta deste benefício também vem atraindo bastante interesse por parte dos trabalhadores. Portanto, veja abaixo onde e quando o abono salarial será efetuado.

Governo se pronuncia sobre taxa de juros do empréstimo consignado do INSS
Abono salarial de 2024 tem consulta liberada; aprenda como (Imagem: FDR)

Popularmente conhecido como PIS/PASEP, o abono salarial de 2024 ainda não pode ser consultado de forma ampla pelos cidadãos. Porém, os gestores responsáveis pelo pagamento deste auxílio já possuem um norte sobre quem serão os brasileiros que poderão ser contemplados pelo benefício anual.

Este auxílio é cedido exclusivamente aos trabalhadores que exerceram a sua profissão de maneira formal, sob regime CLT e com a sua carteira de trabalho assinada. Isto serve para os cidadãos que trabalharam no ramo privado e também no ramo público. Veja abaixo mais informações sobre o PIS/PASEP.

Onde receber o abono salarial PIS/PASEP?

O Programa de Integração Social (PIS) é destinado aos cidadãos que exerceram a sua profissão formalmente no âmbito privado. Ou seja, em empresas ou áreas do tipo. Estes cidadãos recebem o benefício de maneira anual. É importante mencionar que este depósito é feito pela Caixa Econômica Federal. 

No caso do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PASEP), este auxílio é cedido aos trabalhadores do setor público. Como o seu próprio nome diz, ele é focado em beneficiar os servidores público do país. Este valor também é pago anualmente e é deposito pelo Banco do Brasil.

Quais são os requisitos para receber o auxílio?

Para receber o PIS/PASEP, é fundamental que o cidadão siga alguns requisitos exigidos pelo programa. Confira-os abaixo e saiba se você está apto ao recebimento em 2024:

  • Exercer a sua profissão de maneira formal há pelo menos cinco anos;
  • Receber mensalmente um valor até dois salários mínimos (R$ 2.640);
  • Estar em dia com a Justiça do Trabalho;
  • Ter trabalhado ao menos 30 dias no ano base em questão.

Flávio Costa
Estudante de jornalismo, já atuou na área de assessoria política ao compor o time de comunicação da atual governadora do estado, durante sua campanha eleitoral. Anteriormente, cursou 2 anos no curso de relações internacionais, podendo ampliar sua visão no aspecto macro e micro do cenário nacional e internacional. Fluente em inglês, já atuou como professor de idiomas e também de matemática. Por fim, trabalhou ainda como analista de operações pelo grupo Amazon. Atualmente, dedica-se a universidade e ao portal FDR. Suas redes sociais são @flavioarcosta e [email protected].