Salário mínimo dos entregadores de app é anunciado com carga horária chocante

Pesquisa apontou o salário mínimo dos entregadores de app no Brasil. Profissionais têm carga horária de trabalho extensa e poucos direitos garantidos. Ministério do Trabalho e Emprego prepara uma proposta de regulamentação da categoria.

Salário mínimo dos entregadores de app é anunciado com carga horária chocante
Salário mínimo dos entregadores de app é anunciado com carga horária chocante (Imagem: FDR)

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou na última quarta-feira, 23, um levantamento inédito. A pesquisa mostrou qual o salário mínimo dos entregadores de app e a carga horária desses profissionais; além de outros dados importantes.

Categoria ganhou destaque nas últimas semanas após o Ministério do Trabalho e Emprego divulgar algumas informações sobre a regulamentação do trabalho com app.

Salário mínimo dos entregadores de app

Segundo o levantamento, no 4º trimestre de 2022, quando os dados foram coletados, 628 mil pessoas utilizavam plataformas para trabalhar. O levantamento mostrou que:

  • 47,2%(704 mil motoristas) trabalham com transporte de passageiros;
  • 39,5%(589 mil) são entregadores de delivery;
  • 81,3% são homens e 18,7% mulheres;
  • Os profissionais que não utilizam plataforma têm uma renda mensal de R$ 2.510;
  • Enquanto aqueles que utilizam as plataformas possuem uma renda mensal de R$ 2.645.

No entanto, para chegar a essa remuneração maior, os profissionais que usam plataformas têm que trabalhar por mais tempo, pois, o ganho por hora é menor.

  • Em plataforma: 47,9 horas semanais trabalhadas e R$ 11,80 de ganho por hora;
  • Fora da plataforma: 40,9 horas semanais trabalhadas e R$ 13,60 de ganho por hora.

Rendimento médio dos entregadores de acordo com a Região

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística também mostrou a média salarial e a carga horária que esses profissionais recebem de acordo com a região em que estão:

Norte

  • Média salarial: R$ 2.024
  • Horas semanais trabalhadas: 44,6

Nordeste

  • Média salarial: R$ 1.890
  • Horas semanais trabalhadas: 45,2

Sudeste

  • Média salarial: R$ 2.733
  • Horas semanais trabalhadas: 45,9

Sul

  • Média salarial: R$ 3.263
  • Horas semanais trabalhadas: 47,9

Centro Oeste

  • Média salarial: R$ 3.228
  • Horas semanais trabalhadas: 46,4

Brasil

  • Média salarial: R$ 2.645
  • Horas semanais trabalhadas: 46

Jamille Novaes
Baiana, formada em Letras Vernáculas pela UESB, pós-graduada em Gestão da Educação pela Uninassau. Apaixonada por produção textual, já trabalhou como corretora de redação, professora de língua portuguesa e literatura. Atualmente se dedica ao FDR e a sua segunda graduação.