Lula lança projeto para beneficiar os moradores do Nordeste; conheça os detalhes

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lançou o projeto Sertão Vivo, Semeando Resiliência Climática em Comunidades Rurais do Nordeste. O movimento é um aceno para o povo nordestino que passa por dificuldades em meio às temporadas de seca e chuvas.

Lula lança projeto para beneficiar os moradores do Nordeste; conheça os detalhes
Lula lança projeto para beneficiar os moradores do Nordeste; conheça os detalhes. Imagem: FDR

Dessa forma, a iniciativa tem como objetivo financiar projetos que garantam o acesso à água, segurança alimentar e demais necessidades básicas da população do semiárido nordestino.

O que é o projeto Sertão Vivo?

No projeto, o governo, por meio de parceria entre o BNDES e o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), selecionou propostas para implementar medidas de combate à fome e aos efeitos das mudanças climáticas.

Vale destacar que a iniciativa pretende apoiar projetos de todos os estados do Nordeste que aja no auxílio à população rural do Semiárido da Região. Incluindo, diga-se, agricultores familiares, assentados da reforma agrária e comunidades tradicionais (povos indígenas, fundo de pasto, quilombolas etc).

A região do semiárido brasileiro inclui 1.477 municípios, dos seguintes estados: Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Minas Gerais e Espírito Santo.

Neste início, no entanto, o programa vai beneficiar municípios da Bahia, Rio Grande do Norte, Ceará e Pernambuco. Os governadores dos estados estiveram presentes na solenidade realizada no Planalto, na última terça.

Como ter acesso ao projeto proposto por Lula?

Não basta somente residir nos municípios da Região citados pelo governo. O beneficitário do Sertão Vivo terã que cumprir alguns requisitos para se enquadrar no novo benefício federal. A seguir, entenda o funcionamento:

  • adotar atividades que proporcionem acesso à água;
  • aumentar a produtividade e a segurança alimentar das famílias beneficiadas;
  • ampliar a resiliência dos sistemas de produção agrícola;
  • restaurar ecossistemas degradados; e
  • promover a redução das emissões de gases do efeito estufa.

Vittoria Fialho
Jornalista formada pela Universidade Católica de Pernambuco, já esteve como repórter no Diario de Pernambuco e no Portal NE45 Minutos. Nos veículos, fez parte das editorias de redes sociais e esportes. Também acumula experiência na assessoria de imprensa do Clube Náutico Capibaribe. Suas redes sociais são: @vtfialho e [email protected].