Justiça determina o REGISTRO de entregadores da Rappi mudando o regimento da empresa

O Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-2), com sede em São Paulo, determinou que a Rappi deverá seguir as normas da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) ao empregar todos os seus entregadores.

Entregadores da Rappi são CONVOCADOS após empresa ser obrigada a mudar contrato de trabalho
Justiça determina o REGISTRO de entregadores da Rappi mudando o regimento da empresa (Imagem: FDR)

A decisão também impõe o pagamento de 1% do faturamento do ano de 2022, devido à violação dos direitos dos trabalhadores. A Rappi já afirmou sua intenção de recorrer da decisão.

JUSTIÇA DETERMINOU: EMPRESA DE APLICATIVO VAI TER QUE ASSINAR CARTEIRA DOS ENTREGADORES

Registro dos entregadores

O que a Rappi vai fazer?

Ariel FrançaAriel França
Jornalista especializado em Direito Administrativo, Gestão Pública e Administração Geral. Possui mais de uma década de experiência em produção de conteúdo para a internet.
Sair da versão mobile