Minha Casa Minha Vida atualiza a sua lista de beneficiários

Relançado pelo Governo Federal neste ano, o programa Minha Casa Minha Vida promove o acesso facilitado a financiamentos imobiliários. Para tal, a iniciativa oferece juros baixos, parcelamento prolongado e subsídio. A partir deste agora, novos beneficiários poderão aproveitar a oportunidade de adquirir a casa própria de forma facilitada.

Minha Casa Minha Vida atualiza a sua lista de beneficiários
Minha Casa Minha Vida atualiza a sua lista de beneficiários. (Imagem: FDR)

Ao ser relançado, o programa ganhou novas regras. De acordo com o Governo Federal, o objetivo é expandir a população que pode ser potencialmente beneficiada pela iniciativa. Essas mudanças deverão ajudar o Governo Lula a cumprir sua meta de realizar a entrega de 2 milhões de moradias até 2028.

Quem pode fazer parte do Minha Casa Minha Vida?

O programa passou a contar com três faixas de renda de beneficiários, que variam de acordo com a renda mensal de cada família. Além disso, as regras também são diferentes de acordo com a localidade onde o imóvel será financiado. Confira:

Área Urbana

  • Faixa 1 – destinada a famílias com renda bruta familiar mensal de até R$ 2.640, o que equivale a dois salários mínimos
  • Faixa 2 – destinada a famílias que possuem renda de até R$ 4,4 mil
  • Faixa 3 – atende famílias que possuem renda de, no máximo, R$ 8 mil

Áreas rurais

  • Faixa 1 – abrange famílias que possuem renda anual de até R$ 31.680,00
  • Faixa 2 – atende famílias que ganham, anualmente, até R$ 52.800,00
  • Faixa 3 – atende famílias com renda anual de até R$ 96 mil

Vale destacar que o cálculo da renda do futuro beneficiário não leva em consideração benefícios temporários de natureza indenizatória, assistencial ou previdenciária. São alguns deles:

  • Auxílio-doença
  • Auxílio-acidente
  • Seguro-desemprego
  • Bolsa Família
  • Benefício de Prestação Continuada (BPC)

Além disso, o Governo Federal estabeleceu que alguns brasileiros terão prioridade ao solicitar o financiamento. Saiba quais são:

  • famílias em que a mulher é responsável pelo lar
  • famílias que tem entre seus membros pessoas com deficiência, idosos, crianças ou adolescentes e com câncer ou doença rara crônica degenerativa
  • famílias que vivem em situação de risco ou vulnerabilidade social e
  • famílias que perderam a moradia após serem afetadas por desastres naturais
  • famílias que precisaram se deslocar de forma involuntário em razão de obras públicas federais
  • famílias que vivem em situação de rua
  • mulheres vítimas de violência doméstica e familiar
  • famílias que residem em área de risco
  • povos tradicionais e quilombolas

Danielle Santana
Jornalista formada pela Universidade Católica de Pernambuco, já atuou como repórter no Jornal do Commercio, Diario de Pernambuco e Folha de Pernambuco. Nos locais, acumulou experiência nas editorias de economia, cotidiano e redes sociais. Possuí experiência ainda como assessora de imprensa.