FGTS Digital começa a ser implementado nas empresas com impacto imediato

Foi criada pelo Ministério do Trabalho e Emprego uma nova plataforma de acesso ao FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço). O recolhimento que é obrigatório e feito todos os meses pelas empresas tem sido muito burocrático. O objetivo do FGTS Digital é justamente diminuir essa burocracia nos sistemas.

FGTS Digital começa a ser implementado nas empresas com impacto imediato
FGTS Digital começa a ser implementado nas empresas com impacto imediato (Imagem: FDR)

O uso do FGTS Digital tem sido, inicialmente, para um período de testes. Até que todas as empresas se habituem ao novo sistema elas podem contar com ferramentas de orientação. Os empregadores terão até janeiro de 2024 para se acostumar, quando finalmente o painel será implementado de forma definitiva.

O que muda com o FGTS Digital

  • Em 19 de agosto começou a primeira fase de implementação do FGTS Digital. Na ocasião as empresas que fazem parte do grupo 1 do Simples Nacional, em que seu faturamento anual supera R$ 78 milhões, foram as primeiras a acessar o sistema.
  • Nesta semana a plataforma abriu os testes para empresas dos grupos 2, 3 e 4. A ideia é de que até 10 de novembro elas ainda fiquem nesse período de habituação, com as ferramentas sendo lançadas de forma gradativa.
  • A implementação total deste sistema vai começar em janeiro de 2024.
  • O FGTS Digital promete diminuir o tempo que as empresas levam para preencher a guia de recolhimento.
  • Todos os meses é preciso que os empregadores transfiram para a conta do seu funcionário no Fundo de Garantia o valor baseado em 8% do seu salário. Para grandes organizações, este processo demora dias.
  • Informações do eSocial serão preenchidas automaticamente no painel do FGTS, assim o processo que antes passava pelos sistemas da Caixa, agora será direto.

Mudanças nos valores e impactos para os trabalhadores

  • Com o preenchimento automático, com base nas informações do eSocial, os empregadores gastarão menos tempo com as guias de recolhimento.
  • Valores devidos a partir da implementação do FGTS Digital deverão ser recolhidos direto na plataforma, o que for relativo ao período anterior a vigência oficial deste sistema, continua passando pela Caixa Econômica.
  • Para os trabalhadores nada deve mudar diretamente, porque não são eles os responsáveis por pagar a guia de recolhimento do Fundo de Garantia. A mudança que eles podem sentir é apenas em um depósito mais rápido em suas contas.
  • A fase de testes é importante para a empresa se acostumar com o painel, ela vai durar até 10 de novembro.
  • Durante esse período será possível fazer simulações, tirar dúvidas, testar todas ferramentas, e etc. O acesso é feito por meio do login no Gov.br, ou certificado digital.

Lila Cunha
Autora é jornalista e atua na profissão desde 2013. Apaixonada pela área de comunicação e do universo audiovisual. Suas redes sociais são: @liilacunhaa, e-mail: [email protected]