FIES oferece 60 mil NOVAS VAGAS para os estudantes com novos critérios de inscrição

Pontos-chave
  • Fundo de Financiamento Estudantil terá nova seleção ainda nesse ano
  • Estudantes de todo o pa´ís poderão concorrer
  • Programa será relançado em breve com algumas mudanças

O Ministério da Educação vai realizar um novo processo seletivo do FIES ainda nesse ano de 2023. Estudantes concorrerão a centenas de vagas em cursos de graduação em todo o país. Veja quais são os critérios para participar dessa seleção!

FIES oferece 60 mil NOVAS VAGAS para os estudantes a partir de alguns critérios
FIES oferece 60 mil NOVAS VAGAS para os estudantes com novos critérios de inscrição (Imagem: FDR)

Ainda nesse mês de setembro, o MEC planeja realizar mais uma seleção do FIES, programa que concede financiamento estudantil de cursos de graduação. Ao todo serão 60 mil vagas remanescentes, ou seja, que não foram preenchidas nas seleções anteriores.

Com o Fundo de Financiamento Estudantil você tem a oportunidade de se formar e só pagar o valor da mensalidade após a conclusão do curso e respeitando a sua renda.

O programa, como o próprio nome já diz, funciona de fato como um financiamento, por isso a sua contratação acaba demorando um pouco mais. Um dos motivos de restarem vagas nele é exatamente a falta de comprovação de informações e a perda do prazo das etapas.

Vagas remanescentes do FIES

Segundo as informações divulgadas pelo Ministério da Educação, essa seleção será destinada aos estudantes já matriculados em instituições aderentes ao programa.

“Diferente de edições passadas do Fies para vagas remanescentes, quando a ocupação das vagas se dava por ordem do registro da inscrição no sistemanas próximas edições, os inscritos serão selecionados de acordo com a classificação de suas notas nEnem. Serão consideradas as edições do exame a partir de 2010”, informa o MEC.

Outra mudança, é a possibilidade de participação das instituições que não ofereceram vagas nas seleções desse ano.

Ou seja, os estudantes, provavelmente, terão mais oportunidades de conquistar uma vaga no ensino superior.

O último processo seletivo para vagas remanescentes no programa aconteceu em 2021, após isso o Ministério da Educação não abriu novas seleções para as vagas que restam.

FIES oferece 60 mil NOVAS VAGAS para os estudantes a partir de alguns critérios
FIES oferece 60 mil NOVAS VAGAS para os estudantes a partir de alguns critérios (Imagem FDR)

Informações importantes sobre o FIES

Antes de escolher participar da seleção é importante relembrar alguns pontos:

O Fundo de Financiamento Estudantil utiliza a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) a partir de 2010. Isso significa que você poderá utilizar a nota de qualquer edição a partir dessa data.

O MEC recebe apenas as provas a partir desse ano porque foi quando aconteceu a última atualização na prova e no programa governamental.

Outro ponto de atenção é a taxa de juros, que é de 3,4% ao ano, independente do curso. O que muda, são os valores das mensalidades, medicina, por exemplo, tem as mensalidades mais altas.

Também é importante lembrar que é muito difícil conseguir um financiamento de 100% da mensalidade.

Ou seja, é necessário se programar para conseguir pagar a parte não coberta pelo financiamento.

Por fim, a programação financeira é uma etapa essencial para você que deseja contratar o serviço. Afinal, você terá outros custos além da mensalidade.

Vale lembrar que o índice de inadimplência do programa é altíssimo, chegando até mesmo a fazer com que o governo repense em formas de possibilitar a renegociação de dívidas.

Inclusive, em breve o MEC vai lançar o FIES Social, iniciativa que, entre outras coisas, vai possibilitar a renegociação das dívidas com o programa.

Conheça o FIES

O Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) é um programa do Ministério da Educação (MEC), que foi criado em 12 de julho de 2001.

Seu objetivo é oferecer financiamento a estudantes em cursos superiores de instituições particulares; para participar é necessário:

  • Ter participado do ENEM, a partir da edição de 2010
  • Obtido média aritmética das notas nas provas igual ou superior a 450 pontos e nota superior a 0 na redação
  • Ter renda familiar mensal bruta, por pessoa, de até 3 salários mínimos.

Para ajudar ainda mais os estudantes de baixa renda, desde 2018 é possível ter taxa zero de juros.

Durante a formação o usuário deve pagar o seguro de vida contratado e os encargos bancários. O pagamento das mensalidades é feito apenas após a conclusão do curso.

Jamille Novaes
Baiana, formada em Letras Vernáculas pela UESB, pós-graduada em Gestão da Educação pela Uninassau. Apaixonada por produção textual, já trabalhou como corretora de redação, professora de língua portuguesa e literatura. Atualmente se dedica ao FDR e a sua segunda graduação.