POLÊMICA! Entregadores de aplicativos são OBRIGADOS a subir nos apartamentos?

Desde que os aplicativos de entrega se popularizaram, uma discussão antiga se intensificou: os entregadores devem ou não subir nos apartamentos. Saiba a resposta e mais detalhes sobre esta questão.

POLÊMICA! Entregadores de aplicativos são OBRIGADOS a subir nos apartamentos?
POLÊMICA! Entregadores de aplicativos são OBRIGADOS a subir nos apartamentos? (Imagem FDR)

Em geral, os pedidos são deixados nas portarias dos prédios e os moradores precisam descer para pegar. Mas muitos exigem que os entregadores subam até o apartamento. Todavia, para a categoria isso é visto como um risco, havendo situações de assaltos e agressões.

Entregadores precisam subir até o apartamento?

A resposta é não! Os entregadores podem, se quiserem, subir até o apartamento do cliente. Sendo assim, eles podem ir, mas não são obrigados a fazer isso.

É explicado no site oficial do iFood que o cliente que desce para pegar o pedido demonstra “respeito ao trabalho do entregador”.

De acordo com Diego Barreto, vice-presidente de estratégias e finanças da empresa, o entregador deve ir até o primeiro ponto de contato que existe na casa do cliente.

“Se for no condomínio, esse ponto é a portaria. Essa é a recomendação dada para os entregadores e a comunicação passada para os consumidores”, disse ele ao O Globo.

A empresa diz ainda que não todos os lugares que o entregador consegue estacionar a moto ou bicicleta para ir até o apartamento.

Na opinião de Leonardo Sakamoto, colunista do UOL, as pessoas vem tratando os profissionais como servos.

“É uma situação triste, a gente já viu entregadores apanhando, sendo ameaçados de morte, entregadores na mira de revólver, entregadores roubados por conta de pessoas que acham que 13 de maio de 1888 não fui uma mudança no Brasil, mas apenas uma forma de encarar a realidade de maneira diferente”, disse ele.

“Tem uma questão de tratamento humano, são trabalhadores. Não estou falando desse caso específico, mas o que a gente tem visto é as pessoas se comportarem como se entregadores fossem servos”, complementou o colunista do UOL.

Polêmica recente 

Recentemente viralizou um vídeo em que o jornalista esportivo Rica Perrone diz ter “jogado” o pedido em um entregador.

Ele explicou ao podcast “O Poder nos Bastidores”, que “agrediu” o entregador depois dele ter o ofendido por pedir que a entrega fosse realizada na porta do apartamento, e não na portaria.

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.