É aposentado do BPC? Faça isso para NÃO PERDER seu benefício

Atualmente, mais de cinco milhões de pessoas no Brasil são beneficiários do Benefício de Prestação Continuada (BPC/Loas). No entanto, estas pessoas precisam ficar atentas para não perder o seu benefício.

É aposentado do BPC? Faça isso para NÃO PERDER seu benefício
É aposentado do BPC? Faça isso para NÃO PERDER seu benefício (Imagem FDR)

O BPC paga aos beneficiários um valor equivalente a um salário mínimo por mês para idosos com mais de 65 anos e pessoas com deficiência em condição de vulnerabilidade. 

Beneficiários do BPC podem perder benefício 

Os beneficiários precisam se atentar a atualização de seus dados. Quem não fizer a atualização a cada dois anos pode perder o BPC.

Isto acontece pois além de ser idoso ou ter alguma deficiência, o requisito para receber o BPC/Loas é comprovar que se encontra em uma situação de renda baixa, que não seja superior 25% do salário mínimo por pessoa da família.

O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) explica que esta atualização deve acontecer a cada dois anos para que o benefício siga sendo disponibilizado. 

A atualização deve ser feita também sempre que a composição da família mudar, ou seja, quando um novo membro chegar, quando a família muda de endereço ou de situação financeira, por exemplo.

É orientado pelo governo federal que os beneficiários busquem uma unidade de assistência social em seu município, como os Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), ou liguem para a central de atendimento 121 para mais informações.

BPC

O Benefício de Prestação Continuada da Lei Orgânica da Assistência Social (BPC -Loas) é a garantia de um salário mínimo mensal à pessoa com deficiência que comprove não possuir meios de prover a própria manutenção, nem de tê-la provida por sua família.

Sendo assim, podem ser beneficiadas pessoas com mais de 65 anos e a pessoa com deficiência que não possui capacidade para a vida independente e para inserção/reinserção social e no mercado de trabalho.

Para receber o benefício é preciso que a a renda familiar per capita (por pessoa) seja igual ou inferior a 1/4 do salário mínimo atual, isto é, R$ 330,00 atualmente.

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.