MEI tem novo LIMITE DE FATURAMENTO já em funcionamento? Confira os detalhes

O MEI agora tem um novo limite de faturamento. Este pedido já vinha sendo feito pela classe há um bom tempo. Porém, será que esta nova feixa já está em funcionamento? Confira agora os detalhes para esta grande novidade para os trabalhadores informais do país.

Calendário INSS: confira AQUI quando você recebe primeira parcela do 13°
MEI tem novo LIMITE DE FATURAMENTO já em funcionamento? Confira os detalhes (Imagem: FDR)

Foi definido, em reunião do Comitê Técnico MEI do Fórum Permanente das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (FPMPE), que o teto avaliado em R$ 81 mil de remuneração anual deve ser ampliado. O novo teto será de R$ 144,9 mil e esta novidade entrará em vigor apenas no ano que vem, em 2024.

Muitos brasileiros exercem a sua profissão de maneira informal no país. Com isto, muitos fazem e investem em seu próprio negócio. Porém, uma grande gama de brasileiros tem a dificuldade com a sua renda. Isto porque o MEI tem um teto possuia um teto avaliado em R$ 81 mil, impedindo qualquer ganho acima disto.

Isto acaba por limitar os Microempreendedores Individuais (MEI) do país, tendo em vista que acabam não podendo realizar contratações para ajudar no seu trabalho. Porém, um dos caminhos encontrados pelo trabalhadores informais vem sendo a mudança para um outro regime trabalhista.

Estamos falando da Microempresa (ME), que libera uma série de novos benefícios aos trabalhadores informais. Portanto, se você está em busca de mais informações sobre como realizar a mudança para a microempresa, atente-se ao texto abaixo e saiba se vale a pena para você.

De MEI para ME: pontos positivos sobre a mudança

Mesmo com o aumento aplicado, o teto de recebimentos do MEI é menor do que a ME. As microempresas possuem o limite de pagamentos avaliado em R$ 360 mil. Além disto, o CNPJ desta microempresa pode contratar funcionários para que o seu negócio seja ainda mais produtivo e rentável para os sócios.

Por fazer parte da Lei Geral das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte, a Microempresa paga menos impostos anuais. Portanto, toda esta mudança de MEI para ME pode ser bastante vantajosa para o trabalhador informal do nosso país que está em busca de ampliar a sua renda.

Flávio Costa
Estudante de jornalismo, já atuou na área de assessoria política ao compor o time de comunicação da atual governadora do estado, durante sua campanha eleitoral. Anteriormente, cursou 2 anos no curso de relações internacionais, podendo ampliar sua visão no aspecto macro e micro do cenário nacional e internacional. Fluente em inglês, já atuou como professor de idiomas e também de matemática. Por fim, trabalhou ainda como analista de operações pelo grupo Amazon. Atualmente, dedica-se a universidade e ao portal FDR. Suas redes sociais são @flavioarcosta e [email protected].