ALEGRIA! Consumidor celebra GÁS de cozinha com o menor valor dos últimos anos

Consumidores receberam uma boa notícia nesse final de semana, a redução do valor do gás de cozinha. O produto essencial para os brasileiros atingiu o menor valor dos últimos dois anos. um projeto pode reduzir ainda mais o valor cobrado pelas distribuidoras.

ALEGRIA! Consumidor celebra GÁS de cozinha com o menor valor dos últimos anos
ALEGRIA! Consumidor celebra GÁS de cozinha com o menor valor dos últimos anos (Imagem: FDR)

O gás de cozinha (GLP) é um dos itens essenciais mais caros no país, com valores que ultrapassam os R$ 100. Ele representa cerca de 11% da renda dos moradores do estado de São Paulo, por exemplo. Mas, acaba de ficar um pouco mais barato!

Segundo a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o valor dele teve uma redução de 0,31%, o que significa 31 centavos a menos.

Com isso, o valor do gás de cozinha passou de R$ 101,00 para R$ 100,69 no país; o menor desde outubro de 2021.

Isso é resultado do reajuste feito pela Petrobras em maio, quando houve uma redução de 21,3% do valor de comercialização às distribuidoras.

Isenção de impostos no gás de cozinha

O senador Mecias de Jesus (Republicanos-RR) propôs uma emenda à Reforma Tributária que isentaria o produto da cobrança de impostos. Atualmente, são aplicados o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre o produto.

A ideia é fazer com que o GLP tenha o mesmo tratamento oferecido aos itens da cesta básica, que terão os tributos zerados com a reforma.


“O Brasil precisa avançar ainda muito numa política pública que garanta o acesso permanente das famílias vulneráveis ao gás de cozinha. Nos últimos anos, o valor do botijão subiu muito acima da inflação. Situação que ficou ainda mais grave com a pandemia de Covid-19, do aumento do desemprego e da aceleração dos próprios índices de preços. Aumentar a carga tributária sobre esse produto vai na contramão dessa necessidade. Essa política pública é fundamental para superarmos os riscos enfrentados hoje, em que o custo elevado do gás de cozinha ameaça à saúde, a segurança alimentar e nutricional de parcela significativa dos brasileiros”,
justifica o senador.

O texto da Reforma Tributária está atualmente no Senado, após aprovação da Câmara dos Deputados.

Jamille Novaes
Baiana, formada em Letras Vernáculas pela UESB, pós-graduada em Gestão da Educação pela Uninassau. Apaixonada por produção textual, já trabalhou como corretora de redação, professora de língua portuguesa e literatura. Atualmente se dedica ao FDR e a sua segunda graduação.