Aposentados do INSS já podem CONSULTAR o calendário de pagamentos de setembro

Os aposentados do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) já podem consultar o calendário de pagamento dos benefícios referentes ao mês de agosto. As datas de pagamento são determinadas com base no valor do benefício e no histórico de recebimento do beneficiário.

Aposentados do INSS já podem CONSULTAR o calendário de pagamentos de setembro
Aposentados do INSS já podem CONSULTAR o calendário de pagamentos de setembro. (Imagem: FDR)

Para saber os dados exatos em que o benefício será creditado, os aposentados do INSS precisam observar o último dígito do número do cartão de benefício, desconsiderando o dígito selecionado após o traço. 

Por exemplo, se o número do cartão de benefício 123456789-0, o dígito 9 será o número final a ser considerado para determinar os dados de pagamento. É importante que os aposentados do INSS estejam atentos a essas informações para garantir a obtenção correta e pontual de seus benefícios.

Este mês traz alívio financeiro para mais de 37 milhões de aposentados do INSS. As datas de pagamento variam de acordo com o valor dos benefícios. Aqueles que recebem até um salário mínimo têm um cronograma distinto daqueles cuja renda é superior a esse limite. O governo deu início nos depósitos no dia 25 de agosto.

Calendário de pagamentos dos aposentados do INSS

Confira, abaixo, as datas de pagamento do INSS referentes a agosto:

Até um salário mínimo:

  • Benefício final 1: 25 de agosto;
  • Benefício final 2: 28 de agosto;
  • Benefício final 3: 29 de agosto;
  • Benefício final 4: 30 de agosto;
  • Benefício final 5: 31 de agosto;
  • Benefício final 6: 1º de setembro;
  • Benefício final 7: 4 de setembro;
  • Benefício final 8: 5 de setembro;
  • Benefício final 9: 6 de setembro;
  • Benefício final 0: 8 de setembro.

Acima de um salário mínimo:

  • Benefício final 1 e 6: 1º de setembro;
  • Benefício final 2 e 7: 4 de setembro;
  • Benefício final 3 e 8: 5 de setembro;
  • Benefício final 4 e 9: 6 de setembro;
  • Benefício final 5 e 0: 8 de setembro.

Passos da consulta por aposentados do INSS

É possível consultar o extrato do INSS por meio do aplicativo do INSS e do site Meu INSS. Para acessar, basta fazer login com a conta Gov.br, o login único para os serviços digitais do Governo Federal.

Tanto no aplicativo quanto no site, o segurado poderá conferir informações importantes, como o extrato de pagamento de benefícios, os valores a receber no próximo calendário, as datas de pagamento, além de poder agendar ou remarcar perícias e utilizar outros serviços relacionados aos benefícios da seguridade social.

Benefícios pagos aos aposentados do INSS

As aposentadorias do INSS estão entre os benefícios mais populares entre os trabalhadores que contribuem com o instituto. Elas são divididas em subgrupos com necessidades específicas e situações diferentes, as variações dependem da atuação de cada cidadão. São elas:

  • Aposentadoria por idade;
  • Aposentadoria por tempo de contribuição;
  • Aposentadoria por regra de transição de pontos;
  • Aposentadoria com a regra de transição da multa de 50%;
  • Aposentadoria com a regra de transição da multa de 100%;
  • Aposentadoria com a regra de transição do tempo de contribuição + idade progressiva;
  • Aposentadoria para professores;
  • Aposentadoria para pessoas com deficiência;
  • Aposentadoria especial;
  • Aposentadoria rural;
  • Aposentadoria híbrida;
  • Aposentadoria por invalidez.

Mas não para por aí, a cartela de benefícios do INSS abrange algumas categorias assistenciais e previdenciárias, como:

  • Pensão por morte;
  • Salário-maternidade;
  • Benefício de Prestação Continuada (BPC);
  • Auxílio doença;
  • Auxílio acidente;
  • Auxílio reclusão;
  • Auxílio inclusão.

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.