Bolsa Família de um dos principais estados do país ameaça ser cortado

Para muitos inscritos o Bolsa Família não é um complemento de renda, mas sim a principal fonte de proventos daquela família. Por isso, correr o risco de perdê-lo é sempre muito ruim, e requer atenção do beneficiário. Em um dos principais estados contemplados pelo programa, centenas de pessoas serão cortadas.

Bolsa Família de um dos principais estados do país ameaça ser cortado
Bolsa Família de um dos principais estados do país ameaça ser cortado (Imagem: FDR)

De acordo com Aline Pontes que é coordenadora do Bolsa Família na cidade de Maceió, capital de Alagoas, pelo menos 2.237 pessoas estão na lista para serem cortadas do programa. Em todo estado de Alagoas são 549.601 famílias contempladas com a transferência de renda todos os meses, segundo o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS). 

Apenas na capital, Maceió, são 106 mil recebendo de forma ativa o benefício que paga no mínimo R$ 600 por família. Em agosto o MDS mostrou que foram inclusos 4,4 mil novos alagoanos no programa, grupos que estavam no Cadastro Único e cumpriram com os requisitos para ter acesso ao benefício.

O benefício pago pelo governo federal respeita o mínimo de R$ 142 por pessoa da família, como uma subsistência garantida para esse grupo. Para isso, além dos R$ 600 ainda são inclusos R$ 150 para crianças até 6 anos, e R$ 50 para gestantes, e quem tem de 7 a 18 anos de idade. 

Corte do Bolsa Família em Maceió

Das 106 mil pessoas que recebem o Bolsa Família em Maceió, pouco mais de 2,2 mil serão cortadas do programa caso não se protejam. O motivo da suspensão dos pagamentos chama atenção, já que tem haver com a falta de movimentação do dinheiro no Caixa Tem em prazo superior a 120 dias. 

Temos 2.237 pessoas nessa situação com a conta parada. São perfis variados, pessoas que não atualizaram ou que atualizaram recentemente, outros com vários membros na composição familiar e outros de famílias unipessoais também”, explicou Aline Pontes, coordenadora do programa em Maceió ao G1.

Caso o valor do benefício não seja movimentado ou sacado em um prazo de 120 dias, o governo entende que não é necessária a continuidade dessa transferência de renda. Então, suspendendo o benefício e destinando os recursos aos cofres do Tesouro Nacional.

Quem está com problemas na sua conta digital pode fazer o saque presencial do Bolsa Família na Caixa ou casas lotéricas. E quem gostaria de consultar sua situação atual no programa pode usar os seguintes canais de atendimento:

  • Sede do Cadastro Único na Serraria, na Avenida Menino Marcelo, antiga Via Expressa;
  • Acessando o aplicativo Caixa Tem;
  • Indo até uma lotérica ou numa agência da Caixa Econômica Federal.

Lila Cunha
Autora é jornalista e atua na profissão desde 2013. Apaixonada pela área de comunicação e do universo audiovisual. Suas redes sociais são: @liilacunhaa, e-mail: [email protected]