Novo título do Tesouro Direto pode ser o caminho para pais pagarem a FACULDADE dos filhos

Um novo título público do Tesouro Direto pode ser a sua grande chance de já começar a investir para pagar a faculdade dos seus filhos. A renda mensal é corrigida pela inflação por cinco anos de acordo com a data escolhida. Entenda melhor o seu funcionamento.

Novo título do Tesouro Direto pode ser o caminho para pais pagarem a FACULDADE dos filhos
Novo título do Tesouro Direto pode ser o caminho para pais pagarem a FACULDADE dos filhos (Imagem FDR)

Se você é pai ou responsável por uma criança, provavelmente se pegou pensando nas mensalidades da escola, faculdade, nos gastos necessários para a formação dela. O novo título público do Tesouro Direto pode te dar uma ‘reserva’ para investir na educação do pequeno.

O Tesouro Educa+ está disponível na bolsa de valores do Brasil, a B3, desde o dia 1º de agosto.

“O Tesouro Educa+ representa uma iniciativa pioneira no Brasil, que visa levar a educação financeira para dentro dos lares. Esse novo título do Tesouro Direto foi especialmente desenvolvido para apoiar o ciclo educacional, fornecendo uma renda extra mensal para custear os estudos no momento em que o jovem mais precisa de apoio. Ao engajar toda a rede de suporte familiar e amigos, queremos contribuir significativamente para um futuro educacional mais sólido e seguro para nossas crianças e jovens. Essa ação pioneira reflete nosso compromisso em promover uma cultura financeira consciente desde cedo nas famílias brasileiras”, disse o secretário do Tesouro Nacional, Rogério Ceron.

Novo título do Tesouro Direto para educação

O Tesouro Educa+ foi pensado para ser acessível aos diversos públicos, o valor inicial é de R$ 30.

Para você ter noção do impacto dessa reserva, se uma família começar a poupar R$ 80 para o filho que acabou de nascer; em breve, ela já teria condições de pagar as mensalidades do curso de graduação à distância para ele.

Isso considerando uma mensalidade na casa dos R$ 500, valor médio das mensalidades EAD hoje.

O título conta com um prazo de acumulação e uma data de conversão; é a partir dela que os valores são pagos.

Atualmente o Tesouro Educa+ tem 16 datas de conversão que variam de 3 a 18 anos.

O produto oferece diferentes tipos de rentabilidade (prefixada, ligada à variação da inflação ou à variação da taxa de juros básica da economia – Selic); além de prazos de vencimento e fluxos de remuneração diversos.

Você pode saber mais e começar a investir através do site do Tesouro Direto.

Jamille Novaes
Baiana, formada em Letras Vernáculas pela UESB, pós-graduada em Gestão da Educação pela Uninassau. Apaixonada por produção textual, já trabalhou como corretora de redação, professora de língua portuguesa e literatura. Atualmente se dedica ao FDR e a sua segunda graduação.
Sair da versão mobile