Bolsa Família de Agosto: Confira como consultar se o seu benefício foi APROVADO

O cronograma de pagamentos do Bolsa Família de agosto já foi divulgado. A Caixa Econômica Federal (CEF) efetuará os depósitos deste mês entre os dias 18 e 31. Ao todo, mais de 20 milhões de beneficiários terão a chance de receber a parcela mínima de R$ 600. 

Bolsa Família de Agosto: Confira como consultar se o seu benefício foi APROVADO
Bolsa Família de Agosto: Confira como consultar se o seu benefício foi APROVADO. (Imagem: FDR)

O Governo Federal manterá o modelo padrão de pagamentos, que vigora nos últimos dez dias úteis de cada mês. Desta forma, o Bolsa Família de agosto começará a ser pago no dia 18 e seguirá até o dia 31 do mesmo mês

Lembrando que os valores são liberados gradativamente com base no dígito final do Número de Identificação Social (NIS). Assim, o Bolsa Família de agosto começa com o NIS final 1 no dia 18 e termina com o NIS final 0 no próximo dia 31

No entanto, os titulares que não cumprirem à risca as regras do programa estão sujeitos ao cancelamento do benefício. Portanto, é crucial se atentar a detalhes como a manutenção dos dados cadastrais sempre atualizados no Cadastro Único (CadÚnico). 

Consulta do Bolsa Família de agosto

O Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) oferece diversos canais de atendimento para os beneficiários do Bolsa Família. São eles:

  • O telefone 121, do MDS funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h. O atendimento eletrônico funciona todos os dias, 24 horas por dia;
  • No Fale Conosco do site www.mds.gov.br é possível encontrar link para registrar sua demanda pelo formulário eletrônico,
  • O telefone 111, canal de Atendimento ao Cidadão da Caixa Econômica Federal com informações sobre o cartão e o saque do benefício;
  • Aplicativo Bolsa Família, onde o responsável familiar pode consultar informações sobre seu benefício, tais como valor, situação e a data de pagamento do seu benefício.

Os canais para movimentação do dinheiro e consulta de informações permanecem os mesmos: aplicativo Caixa Tem, terminais de autoatendimento, casas lotéricas, correspondentes Caixa Aqui, além das agências da Caixa.

Quem tem direito ao Bolsa Família de agosto?

Tem direito toda família com renda mensal de até R$ 218 por pessoa. Isso significa que a renda somada de todos os integrantes da família dividida pelo número de pessoas deve ser menor que R$ 218.

Considere o exemplo de uma mãe que cria sozinha três filhos pequenos. Trabalhando como diarista, ela ganha R$ 800 por mês. Como os filhos não trabalham, esses R$ 800 são a única renda da família.

Dividindo R$ 800 (renda total) por quatro (número de pessoas na família), o resultado é R$ 200. Como R$ 200 é menor que R$ 218, essa mãe e seus três filhos têm direito a receber o Bolsa Família.

Quais são as regras do Bolsa Família de agosto?

As famílias devem cumprir compromissos nas áreas de saúde e de educação. São elas:

  • Realização do acompanhamento pré-natal;
  • Acompanhamento do calendário nacional de vacinação;
  • Realização do acompanhamento do estado nutricional das crianças menores de 7 anos;
  • Frequência escolar mínima de 60% para as crianças de 4 a 5 anos, e de 75% para os beneficiários de 6 a 18 anos incompletos que não tenham concluído a educação básica;
  • A família deve sempre manter atualizado o Cadastro Único (pelos menos, a cada 24 meses).

Calendário do Bolsa Família de agosto

Confira abaixo as datas de pagamento do Bolsa Família em agosto:

  • NIS final 1: 18 de agosto;
  • NIS final 2: 21 de agosto;
  • NIS final 3: 22 de agosto;
  • NIS final 4: 23 de agosto;
  • NIS final 5: 24 de agosto;
  • NIS final 6: 25 de agosto;
  • NIS final 7: 28 de agosto;
  • NIS final 8: 29 de agosto;
  • NIS final 9: 30 de agosto;
  • NIS final 0: 31 de agosto.

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Laura AlvarengaLaura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.