Minha Casa Minha Vida anuncia concessão de 130 mil unidades habitacionais

O governo federal vem trazendo uma série de programas sociais que fizeram sucesso durante os governos anteriores de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Entre estes programas, o retorno do Minha Casa Minha Vida vem trazendo uma série de melhorias para a população. Confira informações sobre o anúncio feito sobre o projeto.

Ministério da Saúde abre edital com mais de 6 mil vagas. Confira quem pode se candidatar
Minha Casa Minha Vida anuncia concessão de 130 mil unidades habitacionais (Imagem: FDR)

O governo federal vem buscando ampliar o poder de compra do povo brasileiro e garantindo renda, moradia, alimentação e saúde à população de baixa renda. Projetos como Bolsa Família, Mais Médicos, Farmácia Popular e Minha Casa Minha Vida estão de volta e ampliando a qualidade de vida das pessoas.

Portanto, não é surpresa que mais um anúncio benéfico à população foi feito pelo presidente Lula (PT). Será mais um que será realizado em 2023. Podemos citar o aumento no valor base do Bolsa Família, o reajuste aplicado ao valor do salário mínimo e até mesmo o aumento na faixa de isenção do Imposto de Renda

Então, o governo vem aplicando medidas que mudam a vida das pessoas. Desta vez, o tópico da vez é habitação, onde o governo federal vem investindo pesadamente na construção de novas moradias, assim como a reparação daquelas que estão inacabadas.

O anúncio feito nesta última sexta-feira, 16/05, deixa evidente o desejo do governo que é ampliar o número de residências disponíveis no programa Minha Casa Minha Vida. Logo, caso você seja um beneficiário do MCMV ou tem o desejo de participar, confira mais informações sobre o programa abaixo.

Minha Casa Minha Vida: número de moradias vai aumentar

Agora, o governo federal anunciou que o número de casas disponíveis para o programa Minha Casa Minha Vida será ampliado. Agora, 130 mil casas em áreas urbanas serão disponibilizadas para que as famílias de baixa renda consigam ter uma moradia própria. Os preços variam entre R$130 mil e R$170 mil.

Além disto, as casas construídas pelo programa terão espaço para ar-condicionado e bibliotecas. As famílias que fizeram o investimento terão parcelas mensais mínimas de R$80 e durante cinco anos. A previsão do governo federal é que duas milhões de moradias sejam construídas até dezembro de 2026.

Flávio Costa
Estudante de jornalismo, já atuou na área de assessoria política ao compor o time de comunicação da atual governadora do estado, durante sua campanha eleitoral. Anteriormente, cursou 2 anos no curso de relações internacionais, podendo ampliar sua visão no aspecto macro e micro do cenário nacional e internacional. Fluente em inglês, já atuou como professor de idiomas e também de matemática. Por fim, trabalhou ainda como analista de operações pelo grupo Amazon. Atualmente, dedica-se a universidade e ao portal FDR. Suas redes sociais são @flavioarcosta e [email protected].