Felipe Neto fora da BLAZE: entenda o caso da casa de apostas que vem aplicando GOLPES nos seus clientes

Desde o início desse ano o youtuber e influenciador digital Felipe Neto tem sofrido uma série de ataques na internet por divulgar o cassino virtual chamado Blaze. As críticas se intensificaram depois da empresa ter sido denunciada por golpes. Assim como outras dezenas de influenciadores, Felipe publica em suas redes sociais vídeos jogando e ganhando dinheiro nesses cassinos, um estímulo aos jogos de azar.

Felipe Neto fora da BLAZE: entenda o caso da casa de apostas que vem aplicando GOLPES nos seus clientes
Felipe Neto fora da BLAZE: entenda o caso da casa de apostas que vem aplicando GOLPES nos seus clientes (Imagem: FDR)

Ao ser pressionado para se posicionar, Felipe Neto não desviou e fez uma postagem no seu Twitter sobre o caso, no último dia 5 de junho.

O que incomoda essa gente não é cassino online, o que incomoda é influenciador que eles odeiam ganhando dinheiro com algo que eles podem criticar. Eu só peço 1 coisa: sejam justos. Cobrem igualmente a TV, os times de futebol, os apresentadores, as emissoras digitais, os streamings”, escreveu o influenciador.

Na ocasião, ele ainda disse que a emissora Globo faturou R$ 175 milhões ao fechar contrato com a PixBet durante a Copa do Mundo. Essa empresa possuí praticamente o mesmo esquema de outras que propõe apostas esportivas, em que os interessados colocam dinheiro no sistema e supõem resultados, estatísticas e outros pontos importantes sobre partidas.

Quando as suas apostam sobre aquela partida dão certo, o apostador lucra valores que vão depender do que foi inserido inicialmente antes do jogo começar. A missão dos influenciadores como Felipe Neto que apenas no Instagram reúne 17,2 milhões de seguidores, é incentivar que as pessoas usem esse tipo de cassino.

Felipe Neto defenda a Blaze

Na Blaze, que é o cassino online em que Felipe Neto faz publicidades, os apostadores depositam dinheiro e participam de joguinhos online. Quem convidar novos amigos para os cadastros ainda consegue uma participação nos lucros, algo em torno de R$ 20 por convidado. Os influenciadores ensinam justamente a participar desses jogos, e as estratégias para ganhar. 

Depois que a Blaze começou a ser alvo de críticas, Felipe defendeu a empresa por meio de uma nova publicação nas suas redes.

“A Blaze é igual a todos os sites de apostas e cassinos do mundo. Porque perseguir só 1 site? Todos são cassinos, todos têm reclamações (como qualquer empresa), todos representam risco, nenhum pode ser processado porque não há regulação no Brasil, todos estão em paraísos fiscais justamente pela falta de regulação”, defendeu.

Ele ainda opinou dizendo que o que precisa ser feita é uma divulgação responsável, informando os seguidores que há riscos de perder dinheiro porque funciona como qualquer outro cassino.

Lila CunhaLila Cunha
Formada em jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC) desde 2018. Já atuou em jornal impresso. Trabalha com apuração de hard news desde 2019, cobrindo o universo econômico em escala nacional. Especialista na produção de matérias sobre direitos e benefícios sociais. Suas redes sociais são: @liilacunhaa, e-mail: lilacunha.fdr@gmail.com
Sair da versão mobile