É possível recuperar valores perdidos em GOLPES do PIX?

Pontos-chave
  • Sofreu golpe no PIX? Saiba se é possível reaver seu dinheiro
  • Conheça algum dos golpes mais comuns

O PIX se tornou um dos meios de pagamento mais usados pelos brasileiros, devido sua praticidade e facilidade. No entanto, todo esse sucesso atraiu a atenção de golpistas que estão sempre criando maneiras de tentar roubar dinheiro dos usuários. Mas se eu cair em algum golpe consigo recuperar meu dinheiro? Saiba aqui.

FDR Responde: É possível recuperar valores perdidos em GOLPES do PIX?
FDR Responde: É possível recuperar valores perdidos em GOLPES do PIX? (Imagem FDR)

De acordo com a Febraban (Federação Brasileira de Bancos), a resposta é: depende. No entanto, advogados especialistas em direito digital dizem que é possível, mas levando em conta algumas condições.

Consigo recuperar dinheiro perdido em golpes do PIX?

Para a Febraban, cada banco “tem sua própria política de análise e devolução, baseada em análises individuais, considerando as evidências apresentadas pelos clientes e informações das transações realizadas”, disse a associação ao Tilt do UOL.

De acordo com ela, os bancos investem ao ano até R$3 bilhões em sistemas de tecnologia da informação com foco na segurança.

Já os advogados procurados pelo Tilt, disseram que as vitimas devem seguir as orientações abaixo:

Isto é possível pois antes da transação via PIX ser efetuada, o sistema vai mostrar:

Estas informações constam no comprovante virtual da transferência e são indispensáveis no momento da denúncia e para tentar recuperar seu dinheiro.

Os primeiros dois passos precisam ser feitos de forma rápida e podem ser por ligação. Caso a vítima contate o banco para onde o valor foi remetido, ele poderá bloquear a movimentação e impedir que mais vítimas caiam no golpe.

Se o valor transferido ainda estiver na conta, é mais fácil recuperá-lo. Após isso, é necessário procurar a Polícia Civil e registrar um boletim de ocorrência.

Boletim de ocorrência é de grande importância

Os advogados alertam para a importância de fazer o Boletim de Ocorrência. “Esse procedimento é importante para que a polícia seja alertada de que há criminosos aplicando golpes e haja uma investigação”, disse ao Tilt Bruna Thalita, advogado especialista em Direito Digital.

A partir do B.O, a vítima precisa entrar em contato com o banco para saber qual o procedimento necessário para recuperar o dinheiro.

“As duas instituições farão uma investigação interna para tentar cessar a fraude, impedindo que novas pessoas sejam vítimas”, disse também ao Tilt Ricardo Vieira de Souza, advogado especialista em direito digital.

O procedimento muda de banco para banco. Normalmente, a vítima deve ir até a agência que possui sua conta e preencher um documento afirmando que foi vítima de golpe e entrega uma copia do boletim.

O banco então fará uma análise interna para verificar se fará ou não a restituição do valor. Se o banco se negar a devolver, é possível entrar com uma ação judicial para tentar recuperar o dinheiro perdido.

BANCO CENTRAL MUDA PIX E TAXAS PODEM SER COBRADAS POR BANCOS EM CADA TRANSFERÊNCIA

Golpes mais comuns através do PIX

Golpe da falsa central

Como o golpe envolve a confiança da vítima, o crime muitas vezes é orquestrado de maneira bem-feita, tend alguns dados em mãos.

Caso receba esse tipo de ligação, desligue e entre em contato com a instituição através dos canais oficiais, seja através do telefone ou através de aplicativos móveis. A Febraban, afirma que o banco nunca liga para o cliente pedindo senha, número do cartão, ou solicitando uma transferência ou qualquer tipo de pagamento.

PIX via WhatsApp

Este golpe envolve clonagem do seu WhatsApp e funciona assim: o golpista manda uma mensagem para a vítima se passando por um representante de algum lugar onde a pessoa tem cadastro. Depois de estabelecer contato, o golpista solicita um código de segurança que foi enviado via SMS, para supostamente confirmar dados cadastrais.

Este código na verdade é usado para clonar a conta da pessoa no aplicativo de mensagens. Com isso, o golpista passa a enviar mensagens, como se fosse a vítima, solicitando valores através do PIX.

Golpe do falso link

Utilizar links para roubar dados de usuários se tornou uma prática comum nos últimos anos. Esta é uma forma rápida e fácil de obter dados pessoais das pessoas e está sendo usado no PIX.

Para se proteger deste tipo de ação, sempre desconfie de links que envolvem o PIX. Você deve cadastrar sua chave PIX apenas na plataforma oficial de seu banco. Sendo assim, qualquer outra opção deve ser recebida com desconfiança.

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.
Sair da versão mobile