PROCON vai tomar IMPORTANTE atitude envolvendo novos preços do NETFLIX

Pontos-chave
  • Nova taxa da Netflix revolta assinantes
  • Procon de SP é acionado e cobra explicações

A Netflix é a maior plataforma de streaming do mundo e seus conteúdos são consumidos diariamente por uma quantidade inimaginável de pessoas. Porém, a decisão da empresa de cobrar uma taxa por usuário extra revoltou boa parte dos assinantes e o Procon tomou uma atitude importante. Entenda.

PROCON vai tomar IMPORTANTE atitude envolvendo novos preços do NETFLIX
PROCON vai tomar IMPORTANTE atitude envolvendo novos preços do NETFLIX (Imagem FDR)

Os assinantes da Netflix no Brasil procuraram o Procon de São Paulo para reclamar da nova cobrança da empresa de streaming. Ao portal Tilt, o instituto afirmou que irá notificar a empresa para que ela explicasse esta novidade que desagradou os consumidores.

Procon irá notificar Netflix

De acordo com o instituto de defesa do consumidor, existem três pontos principais que levam a esta notificação:

  • O primeiro deles é a grande quantidade de reclamações recebidas após a Netflix comunicar a cobrança da taxa extra.O Procon-SP não informou o número de reclamações recebidas.
  • O segundo motivo é saber exatamente o que a empresa está anunciando para sua base de clientes.
  • Por fim, o último motivo é saber se a plataformas está de fato utilizando um novo critério de cobrança e como irá funcionar este possível novo sistema de acesso.

Depois que a Netflix explicar estes pontos, o Procon vai analisar as respostas para detectar “eventuais infrações ao Código de Defesa do Consumidor”.

“Somente com a comprovação das mudanças e a formalização das reclamações será possível avaliar se a nova forma de cobrança pelo acesso ou a tecnologia utilizada para controle têm amparo legal no Código de Defesa do Consumidor”, disse ao Tilt, Rodrigo Tritapepe, diretor de Atendimento e Orientação do Procon-SP.

De acordo com o Procon, todos os consumidores que estiverem insatisfeitos com esta cobrança da Netflix podem fazer uma reclamação através do site, clicando aqui.

Entenda a nova cobrança 

A  Netflix comunicou que passará a cobrar uma taxa adicional de R$12,90 por mês para usuários que fazem o compartilhamento de sua conta com pessoas de fora de sua casa.

“A partir de hoje, começaremos a enviar este email para assinantes que compartilham a conta Netflix fora da própria residência no Brasil”, dizia a plataforma em seu comunicado aos assinantes.

Segundo a empresa, o titular da conta poderá adquirir um ponto extra pagando R$12,90 ou poderá fazer a transferência do perfil da outra pessoa, que, por sua vez, terá que pagar uma nova assinatura.

“A conta Netflix deve ser usada por uma única residência. Todas as pessoas que moram nesta mesma residência podem usar a Netflix onde quiserem, seja em casa, na rua, ou enquanto viajam. Além disso, podem aproveitar as vantagens dos novos recursos como “Transferir um Perfil” e “Gerenciar Acesso e Aparelhos”, disse a empresa.

“Sabemos que nossos assinantes têm muitas opções de entretenimento. Por isso continuamos investindo na variedade de filmes e séries, garantindo que independentemente do seu gosto, humor, idioma, ou com quem você assiste, sempre tenha algo para você na Netflix”, finaliza o comunicado.

O que é considerado uma residência?

De acordo com a empresa, uma residência “é uma coleção dos aparelhos conectados à internet no local principal em que você assiste à Netflix” 

O exemplo dado é o seguinte: “A residência Netflix pode ser definida usando uma TV. Todos os outros aparelhos que usam sua conta Netflix na mesma conexão com a internet que essa TV farão automaticamente parte da sua residência Netflix”.

Poderei assistir aos conteúdos fora de casa?

Sim, será possível continuar assistindo aos conteúdos fora de sua casa. Para isso, segundo a plataforma, será necessário fazer uma verificação do aparelho ou mudar “residência Netflix”.

Como a empresa sabe que estou fora da “residência Netflix”? 

De acordo com a plataforma, são usadas informações como endereços IP (identificação de conexão à internet), identificação de dispositivos e a atividade da conta em aparelhos conectados.

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.