Notícia de ANTECIPAÇÃO da aposentadoria do INSS gera euforia entre os trabalhadores

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) é o órgão responsável por uma série de pagamentos garantidos pelo governo federal. Entre eles, a aposentadoria surge como o benefício mais conhecido e utilizado pelos beneficiários do INSS. Sobre isto, uma notícia recente fez com que aqueles que buscam a aposentadoria ficassem contentes. Veja o que foi alterado.

Direitos trabalhistas: TST muda regra sobre pagamento da hora extra
Notícia de ANTECIPAÇÃO da aposentadoria do INSS gera euforia entre os trabalhadores (Imagem: FDR)

Existem algumas formas de obter a sua aposentadoria via INSS. Entre as mais conhecidas, temos a aposentadoria por tempo, onde homens e mulheres precisam trabalhar uma certa quantidade de tempo para obter o direito de se aposentar; e também existe a aposentadoria por contribuição.

Poucos sabem, mas não é necessário que uma pessoa tenha desempenhado uma função em regime CLT a vida toda para se aposentar. Existe a possibilidade de uma pessoa, espontaneamente, fazer as suas contribuições ao INSS, visando exatamente a oportunidade de conseguir receber a sua aposentadoria.

Porém, durante a reforma da previdência, realizada em 2019, diversas alterações foram realizadas que impactaram diretamente os aposentados do INSS. Aqueles que buscam fazer a sua aposentadoria, hoje, precisam saber destas mudanças pois fará com que você precise de mais tempo contribuindo.

Atualmente, as mulheres que desejam ter a sua aposentadoria concedida pelo INSS devem ter, no mínimo, 58 anos e possuir ao menos 30 anos de contribuição. Já no caso de homens, a idade mínima para a aposentadoria é de 63 anos e o tempo de contribuição precisa ser de ao menos 35 anos.

Alguma outra mudança foi feita na aposentadoria via INSS?

O governo federal já estuda fazer o aumento da idade mínima para ambos os gêneros até o ano de 2031. Isto porque há um planejamento que mostra que até o ano de 2027, a idade mínima para homens se aposentarem aumentará 6 meses por ano, ampliando a idade mínima para 65 anos, no caso de homens.

Já no caso das mulheres, até o ano de 2031, a idade mínima vai aumentar 6 meses por ano, fazendo com que no fim do ciclo, as mulheres brasileiras tenham que possuir ao menos 62 anos para conseguirem se aposentar via INSS. Lembrando que ainda será necessário possuir ao menos 30 anos de contribuição.

Flávio Costa
Estudante de jornalismo, já atuou na área de assessoria política ao compor o time de comunicação da atual governadora do estado, durante sua campanha eleitoral. Anteriormente, cursou 2 anos no curso de relações internacionais, podendo ampliar sua visão no aspecto macro e micro do cenário nacional e internacional. Fluente em inglês, já atuou como professor de idiomas e também de matemática. Por fim, trabalhou ainda como analista de operações pelo grupo Amazon. Atualmente, dedica-se a universidade e ao portal FDR. Suas redes sociais são @flavioarcosta e flavioarcosta@gmail.com.
Sair da versão mobile