Benefícios ocultos no CADÚNICO surpreendem milhares de brasileiros

A porta de entrada para a grande maioria dos benefícios sociais prestados pelo governo federal é a presença do titular no Cadastro Único, também conhecido como CadÚnico. Ele serve para inúmeras atividades, que muitas pessoas nem mesmo sabiam destas funções. Veja agora o que pode ser feito com o CadÚnico.

Mudanças no CADÚNICO surpreendem beneficiários que se preocupam com seus pagamentos
Benefícios ocultos no CADÚNICO surpreendem milhares de brasileiros (Imagem: FDR)

O CadÚnico, como é conhecido pela maioria da população, é responsável pela identificação, cadastro e registro das famílias que vivem em situação de vulnerabilidade social e econômica no país. Desta forma, o governo federal possui um controle de como está a atual situação social do país.

Com isso, eles podem verificar a quantidade pessoas, atualmente, que não conseguem arcar com os seus gastos sozinhas, necessitando de um suporte do governo para que consiga fornecer uma renda e qualidade de vida para a sua família e, com isso, garantir saúde, educação e alimentação.

O fator “alimentos” vem sendo um assunto bastante tocado durante o governo Lula, que tem como objetivo a retirada do Brasil do Mapa da Fome, onde o país retornou, em 2020. Algumas medidas foram tomadas para que a população tenha acesso aos alimentos de uma forma mais segura.

O que o Cadúnico proporciona?

Para o recebimento de benefícios como o Vale-Gás e o Bolsa Família, é preciso estar ingresso no Cadastro Único. Isto porque são dois auxílios cedidos às famílias que vivem em situação de pobreza e extrema pobreza. Ambos os benefícios, voltados ao uso alimentar, receberam um reajuste neste ano.

No caso do Vale-Gás, o benefício, anteriormente, era de 50% do valor médio nacional do botijão de gás tradicional, de 13kg; agora, o valor do benefício representa 100% do valor de um botijão tradicional. Esta medida busca diminuir casos de queimaduras decorrentes de tentativas de cozinhar sem o botijão.

Já o Bolsa Família, além de ter um aumento no seu valor base, indo para R$600, o beneficiário também vai contar com pagamentos extras que poderão ser entre R$50 e R$150. Esses são dois dos principais programas do governo federal, que são iniciados através da ingressão no Cadastro Único. 

Quem tem direito ao Cadastro Único?

  • Famílias que possuam uma renda de até meio salário mínimo por pessoa;
  • Famílias que possuam uma renda total de até três salários mínimos;
  • Pessoa que vive em situação de rua ou sozinha que se encaixe nas características acima.

Flávio Costa
Estudante de jornalismo, já atuou na área de assessoria política ao compor o time de comunicação da atual governadora do estado, durante sua campanha eleitoral. Anteriormente, cursou 2 anos no curso de relações internacionais, podendo ampliar sua visão no aspecto macro e micro do cenário nacional e internacional. Fluente em inglês, já atuou como professor de idiomas e também de matemática. Por fim, trabalhou ainda como analista de operações pelo grupo Amazon. Atualmente, dedica-se a universidade e ao portal FDR. Suas redes sociais são @flavioarcosta e [email protected].