Com dólar em queda, onde comprá-lo com melhores condições: C6 Bank, Nomad ou Wise?

O dólar está em queda após um longo período acima dos R$5 e isso já anima os interessados em comprar a moeda americana para viajar. Diante desta queda, é preciso saber onde comprar a moeda com o melhor preço. Vamos focar aqui nas plataformas C6 Bank, Nomad e Wise e saber onde está mais vantajoso.

Com dólar em queda, confira é possível comprá-lo com melhores condições: C6 Bank. Nomad ou Wise (FDR)

Diante do crescimento da popularidade de contas globais e carteiras internacionais, cada vez mais os brasileiros estão deixando um pouco de lado as casas de câmbio. Hoje vamos falar da compra de dólar na Wise, Nomad e no C6 Bank.

Compra de dólar em plataformas digitais 

Com uma simulação de compra de dólar em cada uma das opções citadas acima, o objetivo é avaliar a facilidade da operação, opções de pagamento e cotação. Confira:

Nomad 

Para abrir uma conta na Nomad, o interessado deve enviar seus dados pessoais e passar por um processo de checagem. Este processo pode demorar até dois dias úteis, mas geralmente acontece em algumas horas.

Quando a conta é aberta, na tela inicial do aplicativo o usuário encontra a opção “adicionar dinheiro”. Nesta opção, o cliente escolhe, em real, o valor que deseja converter em dólar.

Ao inserir o valor, o cliente confere de forma detalhada o quanto ele irá pagar. Fica bem explicado o valor do câmbio comercial, da taxa cobrada pela Nomad, o IOF  e o Valor Efetivo Total. 

Na Nomad, a cotação muda de acordo com o relacionamento que o cliente possui com a empresa. Sendo assim, quando mais você usa, menos paga. A cotação para quem acabou de abrir a conta na plataforma é a do dólar comercial mais 2% do montante enviado de taxas da Nomad e o IOF de 1,1%. Porém, a taxa pode cair e chegar a 1%.

Wise

Para abrir sua conta na Wise também é bem simples e o processo é similar ao da Nomad.  Através da Wise, o cliente tem acesso a mais de 50 moedas diferentes e um cartão que pode ser usado em cerca de 100 países.

A abertura da conta é feita pelo aplicativo e pode abrir mais de uma conta para moedas diferentes se quiser. Na tela principal do app, é vista a opção de adicionar uma conta na moeda selecionada e o cliente pode comprar um valor mínimo de US$50 na moeda que preferir.

O pagamento pode ser feito por Pix, cartão de crédito ou de débito. Para o dólar, a cotação é do dólar comercial, mais 1,33% de tarifa da Wise e IOF de 1,1%.

C6 Bank 

Por fim, no C6 Bank o todo o processo é realizado através do aplicativo do banco, de forma simples e rápida. É possível ter uma conta e um cartão em dólar e uma conta e um cartão em euro.

Na tela principal do app, é preciso “arrastar o dedo” para o lado para achar as opções para abrir a Conta Global Dólar e a Conta Global Euro.

Ao abrir uma destas opções de conta, será cobrada uma taxa de US$10, que já será convertida em real. Existe, no entanto, uma forma de ficar isento desta taxa, como é o caso de clientes que possuem o cartão C6 Carbon, de pessoas que possuem mais de R$ 20 mil investidos em CDBs pelo app do banco ou clientes que fizerem um câmbio inicial de US$ 100 ou € 100 em até 30 dias após a abertura da conta.

Para colocar saldo na conta, é preciso ter o montante desejado em real. 

A cotação no banco utiliza o câmbio comercial, acrescido de 2% de taxas do banco quando o mercado está aberto e 4% quando o mercado está fechado. O cliente também paga o IOF de 1,1%. No caso do euro, as taxas sobem para 2,5% quando o mercado está aberto e 4% quando está fechado.

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.