Seguro-desemprego ganha NOVO valor a partir de maio e trabalhador comemora

Pontos-chave
  • Durante o período médio que pode variar entre três a cinco meses, o seguro-desemprego paga parcelas cujo valor mínimo equivale a um salário mínimo;
  • Para a alegria dos trabalhadores, o seguro-desemprego ganha um novo valor a partir de 1º de maio;
  • O seguro-desemprego funciona como uma poupança trabalhista, direcionado exclusivamente ao trabalhador de carteira assinada que tenha sido dispensado sem justa causa.

O seguro-desemprego é o salvador de trabalhadores que se encontram na situação de desemprego. Através deste benefício, o Governo Federal oferece uma ajuda financeira ao cidadão demitido sem justa causa, até que consiga se reposicionar no mercado de trabalho. 

Seguro-desemprego ganha NOVO valor a partir de maio e trabalhador comemora
Seguro-desemprego ganha NOVO valor a partir de maio e trabalhador comemora. (Imagem: FDR)

Durante o período médio que pode variar entre três a cinco meses, o seguro-desemprego paga parcelas cujo valor mínimo equivale a um salário mínimo. O benefício segue os reajustes anuais do piso nacional. Portanto, desde o dia 1º de janeiro de 2023, libera mensalidades a partir de R$ 1.302. 

Agora, para a alegria dos trabalhadores, o seguro-desemprego ganha um novo valor a partir de 1º de maio. Isso porque, o salário mínimo será alterado novamente em 2023. Desta data em diante, o trabalhador que recebe quantias equivalentes ao piso nacional, será remunerado em R$ 1.320. 

Basicamente, o seguro-desemprego funciona como uma poupança trabalhista, direcionado exclusivamente ao trabalhador de carteira assinada que tenha sido dispensado sem justa causa. Embora estes sejam os pilares considerados na liberação do recurso, existem várias outras regras que compõem a elegibilidade a esta transferência. 

Quais são as regras para receber o seguro-desemprego?

O seguro-desemprego é uma espécie de poupança convertida em benefício pago exclusivamente aos trabalhadores demitidos sem justa causa. O direito é concedido somente aos cidadãos com carteira assinada por, no mínimo, um ano

Apesar de a assinatura na Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) ser um dos principais critérios para a aquisição do seguro-desemprego, não é o suficiente para dar direito a acessar o benefício. É essencial se enquadrar em alguns outros requisitos, como:

  • Ter sido dispensado sem justa causa;
  • Estar desempregado quando fizer a solicitação do benefício;
  • Ter recebido pelo menos 12 salários nos últimos 18 meses. Essa regra é válida para a primeira solicitação;
  • Ter exercido, pelo menos, nove meses de trabalho nos últimos 12 meses, quando fizer o segundo pedido de seguro-desemprego;
  • Ter trabalhado com carteira assinada em todos os 6 últimos meses, a partir do terceiro pedido;
  • Não ter renda própria para o seu sustento e sustento da família;
  • Não receber benefícios de prestação continuada da Previdência Social. A regra é válida exceto para pensão por morte e auxílio-acidente.

Quais prazos devem ser cumpridos para receber o seguro-desemprego?

O seguro-desemprego 2023 é pago em até cinco parcelas. A quantidade exata irá depender de quantas vezes o trabalhador solicitou o benefício. Além desse ponto, também é necessário cumprir outros requisitos que garantem o acesso ao seguro-desemprego

Se for o primeiro pedido do benefício, o trabalhador deve ter atuado por pelo menos 12 meses com carteira assinada em regime CLT. Por outro lado, se for a segunda solicitação, o tempo de trabalho cai para nove meses.

Do terceiro pedido para frente, já se torna preciso ter apenas seis meses de trabalho. É bom ter atenção ao espaço exigido entre um pedido e outro, que é de pelo menos 16 meses

Qual é o valor do seguro-desemprego em 2023?

O valor exato do seguro-desemprego é calculado de acordo com a média das últimas três remunerações registradas na carteira de trabalho. O valor mínimo não pode ser inferior ao salário mínimo, que será R$ 1.320, conforme deliberação do Congresso Nacional. O projeto do Orçamento de 2023 foi aprovado pelos parlamentares na última semana.

Tabela de valores do seguro-desemprego

Média de faixas salariais usadas no cálculo do seguro-desemprego Cálculo da parcela do seguro-desemprego
Até R$ 1.968,36 Multiplica-se o salário médio por 0,8
De R$ 1.968,37 O que exceder a R$ 1.968,36 multiplica-se por 0,5 e soma-se com R$ 1.574,69
Acima de R$ 3.280,93 O valor será fixo de R$ 2.230,97

Qual é o prazo de liberação do seguro-desemprego?

De imediato, umas das principais dúvidas do trabalhador quanto ao recebimento do seguro-desemprego é o prazo de liberação do benefício. É importante saber que, o acesso ao recurso é concedido somente após o contrato trabalhista ser rescindido. Neste momento, a empresa é obrigada a fornecer uma série de documentos ao colaborador. 

Nesta documentação, deve estar inserido o papel de requerimento do seguro-desemprego, no qual contém um número de protocolo que será o ponto de partida para a solicitação.

O trabalhador tem o prazo de 7 a 120 dias para dar entrada no pedido. A liberação dos valores costuma acontecer dentro de 30 a 45 dias contados a partir da data em que o protocolo foi registrado.

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.