Perdi a data de saque do PIS/PASEP, como receber fora do calendário?

Pontos-chave
  • O calendário do PIS/PASEP beneficia novos grupos a cada mês;
  • O valor máximo a ser recebido é de R$ 1.302;
  • O resgate fora do calendário pode ser feito online ou presencialmente.

O calendário de saque do PIS/PASEP começou em fevereiro, e tem contemplado três grupos por mês. Para receber basta ir até um banco credenciado, ou acessar as plataformas online desses banco. Quem não receber a quantia dentro do calendário, ainda tem um prazo adicional para o saque, perdido esse prazo há chances de receber o abono salarial, mas de forma mais burocrática.

Perdi a data de saque do PIS/PASEP, como receber fora do calendário?
Perdi a data de saque do PIS/PASEP, como receber fora do calendário? (Imagem: FDR)

O saque do PIS/PASEP é liberado todos os anos, a ideia é beneficiar com uma espécie de 14º salário os trabalhadores de baixa renda. Isso é, pessoas que vivem com pouco, recebendo até dois salários mínimos. Para isso, esses funcionários devem prestar serviço para empregador que contribua para o PIS/PASEP. 

O PIS (Programa de Integração Social) é dedicado aos funcionários da iniciativa privada, e pago por meio da Caixa Econômica Federal. Enquanto o PASEP (Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público) é dedicado aos servidores públicos, liberado através do Banco do Brasil.

Quem pode fazer o saque do PIS/PASEP?

É preciso preencher alguns requisitos para fazer o saque do PIS/PASEP. Tudo porque, a quantia do abono salarial somente é liberada para quem trabalhou no ano-base, a referência usada para selecionar os contemplados. Em 2023 o ano-base é 2021, ou seja, para fazer o saque nesse ano será necessário cumprir com os seguintes requisitos em 2021.

  • O trabalhador deve está inscrito no PIS/PASEP há, pelo menos, 5 anos;
  • Deverá ter trabalhado formalmente no mínimo por 30 dias no ano-base referente a apuração;
  • Deverá ter ter obtido uma remuneração mensal média de até 2 salários mínimos;
  • Ter seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).

São pelo menos 22,9 milhões de pessoas com direito ao abono salarial nesse ano. A grande maioria, pelo menos 20 milhões, recebem o PIS, enquanto os demais farão o saque do PASEP. O número menor na iniciativa público pode ser explicada pelo limite de salário, já que funcionários públicos costumam ser bem remunerados a depender do cargo.

Como consultar o abono salarial

Quem tem dúvidas se realmente vai ser contemplado com o abono salarial nesse ano, pode fazer a consulta online do saque do PIS/PASEP. Dessa forma vai descobrir ainda o valor que será recebido, e a data de pagamento, basta consultar usando o App Carteira de Trabalho Digital.

  • Acesse o App Carteira de Trabalho Digital e faça login com dados do Gov.br;
  • Selecione “Benefícios” e em seguida “Abono salarial”;
  • Informe o ano-base a ser pesquisado, nesse caso 2021;
  • O sistema vai informar se o trabalhador foi contemplado.

Calendário de saque do PIS/PASEP

O calendário original de saque do PIS/PASEP em 2023, vai de fevereiro a julho desse ano. A cada mês novos grupos são contemplados, e poderão resgatar a quantia no banco em que cada programa é pago. Quem não seguir o calendário ainda terá até o dia 28 de dezembro para receber o benefício.

PIS – pago na Caixa Econômica

NASCIDOS EM SAQUE A PARTIR DO DIA
Janeiro 15/02/2023
Fevereiro 15/02/2023
Março 15/03/2023
Abril 15/03/2023
Maio 17/04/2023
Junho 17/04/2023
Julho 15/05/2023
Agosto 15/05/2023
Setembro 15/06/2023
Outubro 15/06/2023
Novembro 17/07/2023
Dezembro 17/07/2023

PASEP – pago no Banco do Brasil

FINAL DA INSCRIÇÃO SAQUE A PARTIR DO DIA
0 15/02/2023
1 15/03/2023
2 17/04/2023
3 17/04/2023
4 15/05/2023
5 15/05/2023
6 15/06/2023
7 15/06/2023
8 17/07/2023
9 17/07/2023

Como fazer o saque do PIS/PASEP fora do calendário?

Aqueles que não conseguirem fazer o saque do PIS/PASEP usando os canais da Caixa Econômica ou Banco do Brasil até 28 de dezembro, terão cinco anos para resgatar o abono salarial. Para isso, deverão respeitar o calendário de pagamentos do próximo ano, e assim que ele foi iniciado será possível solicitar a quantia.

O valor, no entanto, vai respeitar o ano de 2023 pagando no mínimo R$ 108,50 e no máximo R$ 1.302. A quantia vai aumentando conforme o número de meses trabalhados em 2021. E poderá ser recebida fora do calendário usando canais diferentes, como:

  • App Carteira de Trabalho Digital;
  • Enviando um e-mail para: [email protected];
  • Presencialmente na Caixa (PIS) ou no Banco do Brasil (PASEP);
  • Em uma agência do Ministério do Trabalho.

Presencialmente será preciso apresentar um documento oficial com foto, como RG ou Carteira de Trabalho.

Lila Cunha
Autora é jornalista e atua na profissão desde 2013. Apaixonada pela área de comunicação e do universo audiovisual. Suas redes sociais são: @liilacunhaa, e-mail: [email protected]