Bolsa Família de abril vai ter novidades e parcelas podem ultrapassar R$ 900

Quem recebe o Bolsa Família terá uma sequência de novidades pelos próximos meses. Tudo porque, o governo federal tem investido em formas de aumentar o valor pago pelo programa social potencializando o benefício de famílias maiores. Além dos bônus repassados para crianças, jovens e gestantes, continua ativo mais um pagamento adicional ao auxílio.

Bolsa Família de abril vai ter novidades e parcelas podem ultrapassar R$ 900
Bolsa Família de abril vai ter novidades e parcelas podem ultrapassar R$ 900 (Imagem: Marcos Rocha/ FDR)

O Bolsa Família foi oficialmente relançado no mês de março através de uma Medida Provisória assinada pelo presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT). Ficou decidido que o valor mínimo a ser repassado por meio desse benefício é de R$ 600, e que serão inclusos bônus a depender da composição familiar. Em março começou a ser pago o adicional de R$ 150 para crianças e 0 a 6 anos.

O Ministério do Desenvolvimento Social afirmou que 8,5 milhões de crianças cumprem com os requisitos de acesso ao bônus. Com o adicional aos depósitos, o valor médio repassado para mais de 21 milhões de famílias ficou em R$ 670, a maior média da história do programa social. A partir de junho começam os outros bônus de R$ 50 para crianças acima de 7 anos, jovens até 18 anos e gestantes.

O governo não trouxe nenhuma informação sobre limitar os bônus, isso significa que se uma mesma família possuir três crianças até 6 anos receberão no Bolsa Família R$ 1.050 ( R$ 600 + R$ 450 de bônus). O adicional de R$ 50 para os demais públicos começam em junho. E em abril um novo crédito será depositado.

Bolsa Família de abril terá novo bônus

Depois do lançamento do adicional de R$ 150 para crianças em março, o Bolsa Família de abril vai contar com um novo acréscimo. Dessa vez trata-se do vale-gás benefício que paga 100% da média de preço do botijão de gás de cozinha de 13 kg. O valor a ser pago nesse programa vai de R$ 100 a R$ 120.

Embora a quantia do vale-gás seja paga junto com o Bolsa Família, esse é um programa diferente. Tudo porque, para recebê-lo é preciso estar no Cadastro Único recebendo no máximo meio salário mínimo por pessoa no mês, enquanto o Bolsa Família contempla famílias com renda de no máximo R$ 218 por pessoa.

No vale-gás são contempladas cerca de 5,9 milhões de famílias, número menor do que as 21 milhões que recebem o Bolsa Família. Porém, o pagamento do auxílio para compra do botijão de gás segue o mesmo calendário do programa social. 

Lila CunhaLila Cunha
Autora é jornalista e atua na profissão desde 2013. Apaixonada pela área de comunicação e do universo audiovisual. Suas redes sociais são: @liilacunhaa, e-mail: lilacunha.fdr@gmail.com
Sair da versão mobile