Brasil volta a chamar a atenção de todos no ranking das maiores economias do mundo por conta deste motivo

Diante do resultado do PIB (Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, que cresceu 2,9% em 2022, o Brasil recuperou sua posição no ranking das maiores economias do mundo. Este ranking é organizado pela agência de classificação de risco Austin Rating.

Agora, o Brasil ocupa novamente a 12ª posição da listagem. O país tinha caído para a 13ª colocação em 2021.

O ranking da Austin Rating não considera somente o valor nominal do PIB de cada país, mas também pontos como a taxa de crescimento das economias no último ano, a participação no PIB global, a taxa de câmbio, e ainda outros fatores.

Desta forma, é possível observar algumas diferenças em comparação com o ranking elaborado pelo  Fundo Monetário Internacional (FMI), que considera somente os valores correntes do PIB.

Os Estados Unidos seguem liderando o ranking, com um PIB de US$ 25 trilhões, respondendo por  cerca de 25% do PIB global. Já a  China aparece na segunda posição, com US$ 18,3 trilhões e 18% de participação no PIB mundial.

O Brasil chegou a figurar na sexta colocação no ranking da Austin em 2011, até hoje sua melhor posição. No entanto , o país começou a cair após sofrer com a recessão econômica de 2015 e 2016, ao longo do governo da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

Já em 2020, ano do auge da pandemia da Covid-19, quando o país era liderado por Jair Bolsonaro (PL), o Brasil saiu do grupo das 10 maiores economias do planeta. Em valores correntes, o PIB brasileiro em 2022 totalizou R$ 9,9 trilhões.

O setor de serviços permaneceu como o grande destaque sob o prisma da oferta, passando por uma alta de 4,2% no ano. Em valores correntes, foram R$ 5,8 trilhões no ano.

15 maiores economias do mundo em 2022, de acordo com o a Austin Rating

  1. Estados Unidos
  2. China
  3. Japão
  4. Alemanha
  5. Índia
  6. Reino Unido
  7. França
  8. Canadá
  9. Rússia
  10. Itália
  11. Brasil
  12. Coreia do Sul
  13. Austrália
  14. México

15 maiores economias do mundo em 2022, de acordo com o  FMI

  1. Estados Unidos
  2. China
  3. Japão
  4. Alemanha
  5. Reino Unido
  6. Índia
  7. França
  8. Itália
  9. Canadá
  10. Rússia
  11. Irã
  12. Brasil
  13. Coreia do Sul
  14. Austrália
  15. México

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.