Binance e Mastercard se unem para lançamento de novo cartão que promete revolucionar o mercado

A Binance e a Mastercard anunciam o lançamento do Binance Card no Brasil. O país é um dos dez maiores mercados da Binance no mundo e se torna o segundo da América Latina a disponibilizar o produto a seus usuários, depois da Argentina no ano passado. A Binance é uma bolsa de criptomoedas líder em todo o mundo, muitas pessoas afirmam que a Binance é confiável e esta parceria valida ainda mais esta empresa.

O cartão Binance faz parte dos esforços contínuos da empresa para ampliar a conexão entre as finanças tradicionais e as criptomoedas. O produto está em fase beta e estará amplamente disponível nas próximas semanas.

Trata-se de um cartão de crédito pré-pago, emitido pela Dock, permitirá que todos os usuários novos e existentes da Binance no Brasil com um documento de identidade nacional válido realizem compras e paguem contas com criptomoedas, incluindo Bitcoin e BNB, em mais de 90 milhões de estabelecimentos Mastercard em todo o mundo, tanto na loja quanto online.

Como vai funcionar?

Os usuários podem desfrutar de uma transação automática em que suas criptomoedas são convertidas em moeda fiduciária em tempo real no ponto de compra, além de ganhar até 8% em cashback de criptomoeda em compras qualificadas e desfrutar de taxa zero em saques em caixas eletrônicos.

Os titulares dos cartões poderão gerenciar seus cartões por meio do painel do cartão no aplicativo e no site da Binance. Os usuários também poderão visualizar seu histórico de transações e acessar o suporte ao cliente por meio do painel do cartão. Ao usar o Binance Card, os comerciantes continuam a receber fiat e os usuários pagam com qualquer uma das criptomoedas que escolherem entre as 14 suportadas.

O potencial brasileiro

Guilherme Nazar, diretor-geral da Binance para o Brasil, vê o Brasil como um mercado extremamente relevante para a Binance e afirma que a empresa continuará a investir em novos serviços para os usuários locais, além de contribuir para o desenvolvimento da blockchain e do ecossistema cripto no país.

“Meios de pagamentos são o primeiro e mais óbvio exemplo de uso das criptos, e ainda há muito espaço para o crescimento da adoção no país. Acreditamos que o Binance Card é um passo significativo para incentivar o uso mais amplo de criptomoedas e a adoção global, e o apetite dos brasileiros por inovação torna o país um grande mercado para este lançamento”, afirma Nazar.

De acordo com o “New Payments Index 2022”, da Mastercard, uma pesquisa global com mais de 35.000 entrevistados, o Brasil é um dos mercados com o maior interesse em cripto em todo o mundo: 49% dos consumidores brasileiros fizeram pelo menos uma operação com cripto nos últimos 12 meses antes do relatório, comparado a uma média global de 41%.

Marcelo Tangioni, presidente da Mastercard no Brasil, vê que os brasileiros estão ávidos por usar a criptomoeda além de um ativo de investimento. “Hoje damos um passo empolgante em nossa jornada cripto, que une os pontos fortes de nossa rede global de alta confiabilidade e a infraestrutura da Binance para dar suporte à escolha do consumidor para seus pagamentos”, diz Tangioni.

Os usuários do Binance Card no Brasil poderão realizar pagamentos usando 14 moedas diferentes, incluindo o Real, BNB, BUSD, USDT, BTC, ETH, o fan token do Santos, ADA, DOT, SOL, SHIB,  XRP, MATIC e LINK. Eles podem selecionar no aplicativo ou na plataforma as moedas preferidas que pretendem usar. Pagamentos com Real são isentos de taxa, e há uma taxa de conversão aplicável de 0,9% nos pagamentos usando criptomoedas.

A Binance planeja continuar expandindo o cartão para novos mercados em todo o mundo.

Victor BarbozaVictor Barboza
Meu nome é Victor Lavagnini Barboza, sou especialista em finanças e editor-chefe do FDR, responsável pelas áreas de finanças, investimentos, carreiras e negócios. Sou graduado em Gestão Financeira pela Estácio e possuo especializações em Gestão de Negócios pela USP/ESALQ, Investimentos pela UNIBTA e Ciências Comportamentais pela Unisinos. Atuo no mundo financeiro desde 2012, com passagens em empresas como Motriz, Tendere, Strategy Manager e Campinas Tech. Também possuo trabalho acadêmicos nas áreas de gestão e finanças pela Unicamp e pela USP. Ministro aulas, cursos e palestras e já produzi conteúdos para diversos canais, nas temáticas de finanças pessoais, investimentos, educação financeira, fintechs, negócios, empreendedorismo, psicologia econômica e franquias. Sou fundador da GFCriativa e co-fundador da Fincatch.
Sair da versão mobile