Declaração do Imposto de Renda deve gerar dores de cabeça para os contribuintes de 2023

Nesse ano de 2023 milhares de pessoas terão que fazer a declaração do Imposto de Renda, isso porque têm faturamento mensal acima de R$ 1.903,99. No último ano a Receita Federal recebeu 36 milhões de declarações, referente ao que foi somado de faturamento em 2021. Para esse ano valem os ganhos e gastos de 2022, e acredita-se que mais pessoas terão que arcar com a tributação.

Declaração do Imposto de Renda deve gerar dores de cabeça para os contribuintes de 2023
Declaração do Imposto de Renda deve gerar dores de cabeça para os contribuintes de 2023 (Imagem: FDR)

A declaração do Imposto de Renda tem gerado uma série de polêmicas nos últimos dias. Isso porque, o presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT) prometeu em campanha que aumentaria a faixa de isenção do imposto para quem fatura até R$ 5 mil por mês. No entanto, essa proposta não foi aprovada para esse ano, o que gerou uma série de críticas.

Para a ministra do Planejamento, Simone Tebet, o reajuste da faixa de isenção do imposto deve acontecer em 2024. Isso porque, uma alteração nesse ano traria impactos negativos para o orçamento, com perdas a partir de R$ 184,3 bilhões. Diante disso, a ideia é que seja feito um estudo a fim de conseguir ampliar essa primeira faixa.

A previsão, seguindo o mesmo parâmetro do último ano, é de que a declaração do Imposto de Renda seja entregue entre março a abril desse ano. Para quem trabalha com carteira assinada, o desconto da parcela de contribuição deve ser feito diretamente na folha de pagamento do trabalhador.

E se o cidadão não enviar a declaração do Imposto de Renda?

Ao deixar de enviar a declaração do Imposto de Renda, algumas consequências podem se tornar uma dor de cabeça para o cidadão. O processo de envio acontece online, baixando o programa de preenchimento do documento no site da Receita Federal, ou usando o App Meu Imposto de Renda. 

Quem, ainda tendo que enviar a declaração não fizer, precisará arcar com algumas consequências, entre elas:

  • Multa para quem entregar com atraso a declaração de 1% ao mês sobre o imposto devido, limitando-se a 20% do valor total do Imposto de Renda;
  • Pessoa que não pagar a multa estará com CPF irregular, logo não consegue solicitar empréstimo, prestar concurso público, e etc.;
  • Sujeito a cancelamento do CPF para quem sonegar imposto.

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Lila CunhaLila Cunha
Autora é jornalista e atua na profissão desde 2013. Apaixonada pela área de comunicação e do universo audiovisual. Suas redes sociais são: @liilacunhaa, e-mail: lilacunha.fdr@gmail.com